Fred não balança a rede, mas Cruzeiro vence Tupi na estreia do Mineiro

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Divulgação Mineirão

    Henrique e Rafinha comemoram o segundo gol do Cruzeiro sobre o Tupi

    Henrique e Rafinha comemoram o segundo gol do Cruzeiro sobre o Tupi

Cerca de 40 mil torcedores do Cruzeiro estiveram no Mineirão para acompanhar a estreia do time no Campeonato Mineiro, diante do Tupi. Mesmo numa quarta-feira, às 21h45, e com transmissão na TV aberta, a torcida celeste encheu o estádio para acompanhar a reestreia de Fred, a grande contratação do Cruzeiro para 2018. Felicidade quase completa. A Raposa venceu o Tupi por 2 a 0, mas Fred não marcou.

Os gols do triunfo celeste foram marcados por Robinho e Rafinha, ambos no segundo tempo. Mais do que o triunfo, a maneira como o Cruzeiro construiu o resultado foi o que mais animou os cruzeirenses. Apesar de apenas duas semanas de trabalho, a equipe celeste apresentou intensidade e ótima troca de passes no ataque. Um ótimo início de quem tanto se espera nesta temporada.

Rafinha começa 2018 como terminou 2017

O meia Rafinha se tornou um dos principais nomes do Cruzeiro na reta final do Campeonato Brasileiro. Após a conquista da Copa do Brasil, o jogador assumiu um protagonismo com a camisa celeste que até então não havia apresentado. Algo mantido neste primeiro jogo de 2018. Diante do Tupi, além de fazer um dos gols, de letra, Rafinha participou bastante do jogo, quase sempre procurando por Fred. Foi dele a jogada do primeiro gol.

Fred perde chances claras e passa em branco

Divulgação Mineirão
Fred ficou preso na rede do Mineirão depois de perder uma chance já com o goleiro batido

Por clubes, Fred fez sua sexta estreia. No caso do Cruzeiro, uma reestreia. Nas ocasiões anteriores, o centroavante sempre fez gols. Foi assim por América-MG, Cruzeiro, Lyon, da França, Fluminense e Atlético-MG. Nesta quarta-feira, contra o Tupi, Fred não conseguiu fazer o gol que tanto esperava. Mas não faltou chance. A melhor foi logo aos 8 minutos, após passe de Robinho que deixou Fred sem goleiro, mas o centroavante não acertou a bola em cheio. Na segunda, na etapa final, Fred ficou na frente do goleiro Vilar, mas chutou para fora.

Festa da torcida e apresentação do elenco

O primeiro jogo do Cruzeiro em 2018 serviu para o clube apresentar o elenco para os torcedores. Antes de a bola rolar, todos os atletas se juntaram para a foto oficial do clube. No telão do Mineirão, ao invés de mostrar os 11 titulares, todos os jogadores apareceram. Estiveram em campo aqueles que não também nem sequer estavam relacionados, caso do lateral direito Edilson, que iniciou a pré-temporada um pouco depois que os demais.

Cruzeiro bastante intenso no primeiro tempo

Nesta quarta-feira o Cruzeiro completou a segunda semana desde que retornou das férias. Apesar do tempo curto para treinar e preparar o time, o técnico Mano Menezes conseguiu mandar a campo uma equipe que mostrou bastante intensidade. Os primeiros 30 minutos foram de domínio absoluto do time cruzeirense, que chegou a ter mais de 70% de posse de bola. Apesar do volume de jogo e das chances criadas, não conseguiu abrir o placar na etapa inicial.

Auxiliar errou e tirou gol de Arrascaeta

Entre as grandes oportunidades criadas pelo Cruzeiro durante o primeiro tempo, em uma, o meia Arrascaeta fez o gol, após receber passe de Fred. Porém, o auxiliar Pedro Araújo Dias Cotta assinalou impedimento do camisa 9 celeste, que estava em condição legal.

Jogadores do Cruzeiro com camisas "incompletas"

No primeiro tempo, as camisas do zagueiro Léo e do atacante Fred estavam diferentes dos uniformes dos demais companheiros. No manto usado pelo defensor celeste, o nome do principal patrocinador não estava presente na parte da frente. Já no modelo utilizado pelo centroavante cruzeirense não constava o patch de campeão da Copa do Brasil e nem o nome de um patrocinador, que divulga sua marca no ombro da camisa celeste. Para o segundo tempo, o problema foi corrigido na camisa do Léo. Já Fred voltou com o patch no peito do uniforme, mas ainda sem a marca do patrocinador no ombro.

Após descanso, Cruzeiro decide o jogo com belos gols

No fim do primeiro tempo, o Cruzeiro perdeu a intensidade que havia mostrado nos primeiros 30 minutos. O intervalo fez muito bem ao time do técnico Mano Menezes. Na volta para a etapa complementar, a Raposa voltou a mostrar muita velocidade na troca de passes e foi assim que construiu a vitória sobre o Tupi, com dois belos gols, marcados por Robinho e Rafinha. Entre os dois gols, o volante ainda acertou a trave.

Noite foi da caça para o Arrascaeta

Uma das principais características de Arrascaeta é a qualidade no drible, tanto que o uruguaio chegou a ser apelidado de "Arrascaneta" pela torcida cruzeirense. Porém, diante do Tupi, o camisa 10 do Cruzeiro foi quem sofreu com os adversários. No primeiro tempo ele levou um belo chapéu do volante Léo Costa. Na etapa final foi a vez de levar uma caneta, meio que sem querer, mas foi uma caneta.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 0 TUPI-MG

Data: 17 de janeiro de 2018, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Motivo: 1ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Murilo Francisco Júnior (MG)
Assistentes: Guilherme Camilo Dias (FIFA/MG) e Pedro Araújo Dias Cotta (MG)
Cartões amarelos: Henrique e Murilo (CRU) Paulinho e Sidimar (TUP)
Gols: Robinho aos 7 e Rafinha aos 15 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO
Fabio, Lucas Romero, Léo, Murilo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho (Bruno Silva, aos 25 do 2º), Arrascaeta (Thiago Neves, aos 27 do 2º) e Rafinha (Rafael Sóbis, aos 32 do 2º); Fred.
Técnico: Mano Menzes.

TUPI
Ricardo Vilar; Afonso, Sidimar, Wellington e Udson; Léo Costa, Francesco e Rodrigo Dias (João Vitor, aos 18 do 2º); Paulinho (Kalu, aos 31 do 2º), Rodrigo (Thiaguinho, aos 27 do 2º) e Patrick.
Técnico: Alexandre Barroso.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos