Atlético-MG vacila após abrir 2 a 0 e permite empate do Patrocinense

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Giazi Cavalcante/Estadão Conteúdo

    Ricardo Oliveira disputa bola em Atlético-MG e Patrocinense pelo Campeonato Mineiro

    Ricardo Oliveira disputa bola em Atlético-MG e Patrocinense pelo Campeonato Mineiro

Foi apenas o segundo jogo do Atlético-MG em 2018 com os titulares. Mas o resultado preocupa. Mesmo atuando no Independência, o Galo empatou em 2 a 2 com o Patrocinense, pela quarta rodada do Campeonato Mineiro. A forma como se construiu o placar deixa o torcedor atleticano ainda mais em alerta, já que o time da casa chegou a fazer 2 a 0.

Arouca se destaca por desarmes e saída de bola

Foi apenas a segunda partida de Arouca pelo Atlético, mas o volante já mostrou que tem muita qualidade técnica. A questão física, problema nos anos anteriores, parece ter ficado no passado. O camisa 5 atuou por mais de 90 minutos.

Ricardo Oliveira passa em branco de novo

Contratado para ser o artilheiro do Atlético em 2018, Ricardo Oliveira ainda não conseguiu marcar com a camisa alvinegra. Na segunda partida pelo Galo, novamente no Independência, o centroavante bem que tentou, mas pouco conseguiu finalizar. Foram apenas duas tentativas durante os 90 minutos. Ambas para fora.

Escanteios fechados de Otero resultam em gol

O Atlético teve sete escanteios para cobrar no primeiro tempo. Todos batidos por Otero e da mesma maneira. Sempre uma bola fechada, com o zagueiro Leonardo Silva e o atacante Ricardo Oliveira posicionados na primeira trave. Com o venezuelano bate bem na bola, a cada cobrança era um lance de perigo. Até que na sétima tentativa saiu o gol de Leonardo Silva.

Leonardo Silva marca pela 8ª temporada consecutiva

Nenhum outro zagueiro da história do Atlético fez tantos gols como fez Leonardo Silva. Contra o Patrocinense o camisa 3 do Galo chegou aos 30 gols pelo clube e manteve uma sequência impressionante. Pela oitava temporada consecutiva o capitão atleticano anotou um gol. Leonardo Silva está no Atlético desde 2011 e já disputou 320 partidas.

Queda de ritmo no segundo tempo

Assim como aconteceu no jogo da semana anterior, contra o Democrata, o Atlético caiu de ritmo no segundo tempo. Porém, neste domingo, pela frente um adversário mais qualificado. O Patrocinense aproveitou os espaços dados pelo time alvinegro e conseguiu empatar a partida, que estava 2 a 0 para o time da casa. O Atlético, por sua vez, não conseguiu criar boas chances, como na etapa inicial.

Bola área causa problemas na defesa

Mesmo perdendo por 2 a 0, o Patrocinense encontrou muitos espaços para atacar. E as melhores oportunidades foram em cruzamentos. Foi assim que o time do interior conseguiu empatar a partida. Primeiro com Marcelo Regis e depois com Ademir, sempre livre de marcação.

Oswaldo faz três mudanças de uma vez só

O técnico Oswaldo de Oliveira esperou até os 40 minutos do segundo tempo para mexer no time do Atlético. E foram três alterações de uma vez só. Entraram Marco Túlio, Bruno Roberto e Gustavo Blanco, nos lugares de Róger Guedes, Cazares e Elias. Porém, no momento das alterações, o Galo já estava com um jogador a mais e o treinador não foi ousado para buscar a vitória.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 2 X 2 PATROCINENSE

Data: 28 de janeiro de 2018, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 4ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Público: 20.234 pagantes
Renda: R$ 168.016,00
Árbitro: Felipe Fernandes Lima (MG)
Assistentes: Ricardo Júnio de Souza e Augusto Magno Ramos (ambos MG)
Cartões amarelos: Fábio Santos (CAM) Ademir, Juninho Arcanjo, Mario Cesar e Magal (PAT)
Cartão vermelho: Rodolfo Mol (PAT)
Gols: Leonardo Silva aos 24 e Diego Borges (contra) aos 47 minutos do primeiro tempo; Marcelo Regis aos 14 e Ademir aos 30 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG: Victor, Samuel Xavier, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Arouca, Elias (Gustavo Blanco, aos 40 do 2º), Otero e Cazares (Bruno Roberto, aos 40 do 2º); Róger Guedes (Marco Túlio, aos 40 do 2º) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Oswaldo de Oliveira.

PATROCINENSE: Negueti, Ângelo, Diego Borges, Rodolfo Mol e Danilo Tarracha (Magal, aos 20 do 2º); Berg, Mario César, Leomir e Juninho Arcanjo (Diogo Peixoto, aos 33 do 2º); Marcelo Regis (Genesis, aos 26 o 2º) e Ademir. Técnico: Rogério Henrique.
Técnico: Rogério Henrique.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos