Ricardo Oliveira marca nos acréscimos e salva fraca atuação do Atlético-MG

Do UOL, em Belo Horizonte

  • @atletico/Twitter

    Imagem de URT x Atlético-MG pelo Campeonato Mineiro 2018

    Imagem de URT x Atlético-MG pelo Campeonato Mineiro 2018

O Atlético-MG venceu a URT por 1 a 0, com gol de Ricardo Oliveira. Mas nem por isso a atuação em Patos de Minas foi boa. Apesar de todo o otimismo demonstrado por diretoria e jogadores, quando a pré-temporada começou, há exato um mês, o time não consegue apresentar em campo nenhum motivo para criar alguma expectativa no torcedor.

Quarta já tem decisão na Copa do Brasil

Com a nova premiação, a Copa do Brasil vai pagar mais de R$ 60 milhões ao time que for campeão. Uma boa oportunidade para o Atlético equilibrar as contas, já que o discurso nos primeiros meses do mandato de Sérgio Sette Câmara é contenção de gastos. Na quarta-feira o Galo começa sua caminhada na competição, diante do Atlético-AC, em Rio Branco. Após os jogos ruins no Mineiro, certamente o atleticano está bastante preocupado com o que verá no Acre. A primeira fase da Copa do Brasil é disputada em jogo único, pelo menos o Atlético Mineiro tem a vantagem de jogar pelo empate.

Time foi comandado pelo auxiliar de Oswaldo

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Com Oswaldo de Oliveira em recuperação, Luiz Alberto da Silva comandou o Atlético-MG contra a URT

Na quinta-feira o técnico Oswaldo de Oliveira passou por uma cirurgia, para tratar de uma infecção dentária. Por esse motivo, o treinador atleticano se ausentou dos treinos da equipe e também não teve condições de ficar no banco de reservas contra a URT. Então coube ao auxiliar Luiz Alberto da Silva a missão de comandar o Galo em Patos de Minas.

Tomás Andrade viaja, mas não fica no banco

Apresentado pelo Atlético há pouco menos de duas semanas como reforço para a temporada, o argentino Tomás Andrade foi relacionado pela primeira vez. O argentino seguiu com a delegação para a Patos de Minas, no entanto não ficou no banco de reservas no duelo com a URT, por opção da comissão técnica. A delegação do Galo segue nesta segunda-feira para o Acre, local da estreia na Copa do Brasil. Tomás Andrade está relacionado e pode ficar no banco pela primeira vez.

As melhores chances do Galo são na bola parada

Escanteio ou falta. Somente assim que o Atlético conseguiu levar algum perigo ao gol da URT na primeira etapa. Com bastante dificuldade para trocar passes, seja pela condição ruim do gramado, pela falta de entrosamento ou efeito da pré-temporada, que neste domingo completou um mês, a equipe da capital apresentou mais 45 minutos sofríveis.

Mas na melhor oportunidade Danilo manda longe

Em campo estavam Otero, Cazares e Ricardo Oliveira. Jogadores que batem falta muito bem, inclusive com bom aproveitamento nos treinos diários na Cidade do Galo. Porém, aos 38 minutos do primeiro tempo, na melhor oportunidade na bola parada, quem foi para a bola foi o lateral esquerdo Danilo. O camisa 14 isolou, desperdiçando uma boa chance, para um time com tanta dificuldade para criar jogadas.

Não mudou muito no segundo tempo

Luan, aos 12, e Marco Túlio, aos 25 minutos do segundo tempo, foram as duas primeiras alterações do Atlético contra a URT. Porém, não surtiram muito efeito. O Galo continuou dependente da bola parada de Otero. E foi numa cobrança de falta do venezuelano, quase do meio do campo, a melhor oportunidade atleticana na etapa final. O goleiro Carlão espalmou como foi possível. Do outro lado, Victor teve mais trabalho do que o arqueiro da URT, deixando o sinal de alerta ligado na Cidade do Galo.

Otero encontra Ricardo Oliveira, que desencanta

Destaque do Atlético nas bolas paradas, Otero foi também responsável pela jogada que originou o gol da vitória alvinegra sobre a URT. Foi depois de um belo passe do camisa 11 que Ricardo Oliveira ficou sozinho com o goleiro Carlão, para fazer o primeiro gol dele pelo Galo. E o centroavante mostrou muita categoria, com um toque sutil para tirar o arqueiro da URT da jogada.

Resultados ruins fizeram a estratégia mudar

Neste começo de temporada, o planejamento da comissão do Atlético era de alternar entre titulares e reservas a cada partida. Mas como o Galo venceu apenas uma vez em quatro rodadas, os titulares foram escalados para o confronto com a URT, mesmo com jogo decisivo pela Copa do Brasil, nesta quarta-feira (7), contra o Atlético-AC.

FICHA TÉCNICA
URT 0 X 1 ATLÉTICO-MG

Data: 04 de fevereiro de 2018, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Motivo: 5ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas (MG)
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (MG)
Assistentes: Sidmar dos Santos Meurer e Marcus Vinicius Gomes (ambos MG)
Cartões amarelos: Felipe Alves (URT) Samuel Xavier e Otero (CAM)
Gol: Ricardo Oliveira, aos 45 minutos do segundo tempo

URT: Carlão, Carlinhos, Rodolfo, Victor Sallinas e Thiago Pereira; Douglas Maia, Jean Carioca, Bruninho, Eduardo Ramos (Welington, aos 40 do 2º) e Éwerton Maradona; Felipe Alves.
Técnico: Rodrigo Santana.

ATLÉTICO-MG: Victor, Samuel Xavier, Leonardo Silva, Gabriel e Danilo; Arouca, Elias (Gustavo Blanco, aos 44 do 2º), Otero e Cazares (Luan, aos 12 do 2º); Róger Guedes (Marco Túlio, aos 25 do 2º) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Oswaldo de Oliveira (Luiz Alberto da Silva).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos