Mano Menezes usa Mancuello para criar nova maneira para o Cruzeiro jogar

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Leonardo Morais/Light Press/Cruzeiro

    Mancuello (centro) comemora o primeiro gol marcado com a camisa do Cruzeiro

    Mancuello (centro) comemora o primeiro gol marcado com a camisa do Cruzeiro

Entre os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico Mano Menezes é o segundo que está no cargo há mais tempo. No comando do Cruzeiro desde julho de 2016, o treinador tem o time na mão e uma forma de jogar muito bem definida, que deu certo no ano passado, com a equipe celeste conquistando a Copa do Brasil e terminando entre as melhores do Brasileirão. Para 2018, Mano quer mais, pretende evoluir seu time e para isso pediu a contratação do argentino Mancuello.

A chegada do meia, que também atua como volante, foi uma solicitação do treinador. Mano Menezes enxergou em Mancuello uma ótima possibilidade de alterar a maneira de o Cruzeiro jogar. O primeiro teste aconteceu diante do Democrata, no triunfo por 2 a 0, pela 6ª rodada do Campeonato Mineiro. Na partida disputada no Mamudão, em Governador Valadares, o argentino foi titular do Cruzeiro pela primeira vez desde que chegou.

Com Mancuello em campo, Mano abriu mão do tradicional 4-2-3-1 que tem acompanhado o Cruzeiro há bastante tempo. A formação que privilegia o jogo em contra-ataque e com muita velocidade deu lugar ao 4-3-3. Henrique foi o volante que atuou na frente da defesa, enquanto Robinho e Mancuello atuaram como meias, mas com a responsabilidade de ajudarem Henrique. Assim, Arrascaeta e Rafinha viraram pontas, com Fred centralizado.

"A questão do Mancuello dá à equipe uma maneira um pouco diferente de armar o meio de campo. Pela primeira vez a gente fez assim", analisou Mano Menezes.

Ofensivamente o Cruzeiro foi bem. Criou boas chances e poderia ter vencido o Democrata-GV sem tantos sustos. Porém, defensivamente, a Raposa não mostrou o equilíbrio de outros jogos. Mesmo enfrentando o lanterna do Mineiro, o time celeste viu Fábio ser o melhor jogador em campo. Para seguir forte na frente e não sofrer tanto lá atrás, Mano quer testar Mancuello com mais um volante, o que dará mais liberdade para o argentino criar e ajudar o ataque.

"Depois vamos ver com um volante do lado de lá, no lado direito. Sei que se eu jogar com um volante pelo lado direito, vou dar mais liberdade ao Mancuello para chegar e poder chutar de fora da área, que é uma de suas características principais".

Mano Menezes deixou Governador Valadares satisfeito com a atuação do Cruzeiro num esquema diferente e também ficou muito contente com o desempenho individual de Mancuello. O camisa 21 do Cruzeiro fez o primeiro gol da noite e ainda deu muita qualidade na saída de bola, algo destacado pelo treinador cruzeirense.

"É um jogador de qualidade, de bons passes, de bons lançamentos. Fez um lançamento primoroso, para o Fred passou um pouquinho da bola".

Contra o Democrata-GV, Mancuello entrou no lugar de Ariel Cabral. O bom jogo feito em Governador Valadares não é suficiente para fazer do argentino um novo titular do Cruzeiro, mas foi um ótimo cartão de apresentação. Mancuello é mais um reforço que chegou em 2018 e já se coloca em condição de figurar no 11 inicial, assim que o treinador entender que for o momento correto.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos