Mano cita tensão e critica regulamento após vitória: "algo para repensar"

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Washington Alves/Light Press

    Cruzeiro parou no goleiro Neguete no primeiro tempo e só abriu o placar na etapa final

    Cruzeiro parou no goleiro Neguete no primeiro tempo e só abriu o placar na etapa final

O técnico Mano Menezes elogiou seus comandados na vitória e classificação do Cruzeiro por 2 a 0 diante do Patrocinense, mas não deixou de analisar alguns momentos desconfortáveis que sua equipe passou na partida. Apesar de ter feito a melhor campanha na primeira fase, o Cruzeiro só teve a vantagem de jogar em casa na partida única nas quartas de final (empate levaria para os pênaltis), e só conseguiu construir a vitória no segundo tempo de jogo. Após a partida, o treinador celeste comentou sobre alguns erros que impediram um rendimento superior no início da partida.

"O jogo trazia uma característica diferente de todo o campeonato. Fizemos a melhor campanha, sofremos apenas dois gols e abrimos uma vantagem boa, mas tudo isso pode se apagar em um jogo. Isso aumenta um pouco a tensão e atrapalhou no primeiro tempo. Nossas escolhas finais poderiam ter sido melhores. Mas tivemos mais calma no segundo tempo, voltamos mais concentrados depois de uma cobrança mais forte no vestiário para fazer as coisas com mais simplicidade. E isso foi o suficiente para fazermos uma vantagem segura e ficar com a vaga para a semifinal", disse o treinador.

Apesar de não ter passado sustos, Mano citou os ares de tensão no primeiro tempo porque o Patrocinense conseguiu segurar o ímpeto do Cruzeiro e foi para o vestiário em igualdade. A postura do time visitante foi clara desde o início: se fechar para tentar vencer a partida em um lance isolado ou levar a decisão para os pênaltis, já que um empate não dava vantagem ao Cruzeiro, dono da melhor campanha. Esse também foi assunto na entrevista de Mano, que criticou o regulamento do Campeonato Mineiro. A nova fórmula foi decidida pela maioria dos clubes. Equipes da capital como Atlético e Cruzeiro preferiram a fórmula antiga, apenas com a semifinal e a grande decisão.

"Eu acho o regulamento perigoso. Sempre que se coloca um jogo só você diminui a possibilidade de justiça. Pode ter um dia mais acidentado, sofrer um gol ou acontecer algo que mude a história do jogo. Eu acho que é algo a se repensar, se tivermos quartas de final, minha ideia é que sejam em dois jogos assim como a semi e a final", concluiu.

Agora, o Cruzeiro aguarda o restante das próximas partidas para conhecer seu adversário na semifinal do Mineiro. Certo é que o time de Mano jogará a segunda partida do mata-mata novamente no Mineirão. O primeiro duelo será no meio de semana e o confronto da volta acontecerá no final de semana que vem.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos