Cruzeiro termina com 10, mas vence fora e encaminha vaga para final mineira

Do UOL, em Belo Horizonte

  • UARLEN VALéRIO/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDO

    Com gol e expulsão, Ariel Cabral foi o personagem da partida na primeira semifinal mineira

    Com gol e expulsão, Ariel Cabral foi o personagem da partida na primeira semifinal mineira

Tupi e Cruzeiro abriram a semifinal do Campeonato Mineiro e o time da capital saiu em vantagem no duelo nesta quarta-feira. Na partida disputada em Juiz de Fora, Ariel Cabral marcou o único gol do jogo e colocou a equipe celeste com um pé na decisão do estadual.

O gol de Cabral foi marcado aos 32 segundos do segundo tempo. Embora movimentada, a partida foi de muito contato físico e chegadas duras nos dois lados. O próprio Cabral levou um cartão vermelho e deixou o Cruzeiro com um a menos.

Com o resultado, a Raposa pode até perder por um gol de diferença no Mineirão que ainda sim estará classificada para a final. No confronto da outra chave, América e Atlético começam a decidir nesta quinta e outra vaga para a decisão. O Coelho fez uma campanha melhor na primeira fase e por isso tem a vantagem de dois resultados iguais diante do Galo.

Tupi começa com correria; Cruzeiro assusta com Thiago Neves

Cena rara em jogos do Cruzeiro. A equipe iniciou a partida sofrendo com a pressão inicial do Tupi, que teve uma falta perigosíssima ao seu favor ainda aos dois minutos. Outra estatística incomum foi a posse de bola superior dos donos da casa. Mas isso foi só no início e quem assustou primeiro foi a Raposa. Na bobeada da zaga, Thiago Neves saiu na cara do gol e só não marcou por causa da ótima defesa do goleiro Vilar.

Mano pede calma, Cruzeiro melhora e domina

Na beira do campo, Mano Manezes gritava muito para seus atletas não caírem na correria dos anfitriões. A partir dos 20 minutos, o Cruzeiro já dominava a partida e só não abriu o placar novamente por causa do goleiro Vilar. Pouco tempo depois, Renato Kayser tentou cortar a bola e quase fez contra, mas Sidimar evitou o gol em cima da linha. Mais organizada e já com as rédeas da partida, a equipe celeste ainda construiu outras duas boas oportunidades antes do intervalo, mas ficou no quase. O Tupi não voltou a ameaçar mais a meta de Fábio.

Tupi falha de novo e Cruzeiro não perdoa com gol relâmpago

O gol do Cruzeiro era só uma questão de tempo e acabou saindo com 32 segundos da etapa final. O Tupi errou por duas vezes em um mesmo lance na saída de bola até que Raniel roubou a bola e passou para Ariel Cabral. O volante arriscou rasteiro de fora da área e contou com a colaboração de Vilar, bem na partida até então, para abrir o placar.

Cabral se estranha com Léo Costa e é expulso

Os camisas 5 de Tupi e Cruzeiro protagonizaram lances ríspidos em um curto espaço de tempo. Primeiro, o volante do Galo Carijó deu um soco nas costas do cruzeirense, mas não foi amarelado, deixando o argentino na bronca. Quatro minutos mais tarde, Ariel subiu com o cotovelo no pescoço do adversário e acabou expulso de campo.

Tupi aposta na velocidade, mas Cruzeiro freia últimos suspiros

Em vantagem numérica, o técnico Ricardo Leão apostou na velocidade de Tiaguinho para tentar empatar o jogo. A equipe até tentou, foi pra cima e tentou buscar a igualdade na base do abafa. Mas o Cruzeiro se fechou bem, soube gastar o tempo e garantiu a vitória no final dos 90 minutos. 1 a 0 placar final.

Fábio leva o amarelo e perde o jogo da volta

Um dos cinco pendurados do Cruzeiro na partida era o goleiro Fábio, que levou o amarelo por atrasar a saída de bola e não estará em campo no duelo em Belo Horizonte. Além do camisa 1, Ariel, expulso, também perderá o jogo da volta.

TUPI 0x1 CRUZEIRO

Motivo: jogo de ida, semifinal do Mineiro
Data/Hora: 21/02/2018, às 21h45
Local: Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora (MG)
Árbitro: Wanderson Alves de Souza
Auxiliares: Luiz Antônio Barbosa e Marcyano da Silva Vicente

GOL: Ariel Cabral, 32 segundos, 2ºT (0-1)
Cartões amarelos: Reis, Tchô, Wellington (TUPI); Dedé, Egídio, Fábio, Henrique (CRU)
Cartão vermelho: Ariel Cabral (CRU).

Tupi: Villar; Rodrigo Dias, Sidimar, Wellington e Patrick Brey; Léo Costa (Tiaguinho, 28'2ºT), Léo Salino, João Vítor (Vitinho, 15'2ºT) e Tchô; Reis e Renato Kayser (Patrick, 42'2ºT). Técnico: Ricardo Leão.

Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Murilo, Dedé e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Robinho (Mancuello, 44'2ºT), Rafinha e Thiago Neves (Lucas Silva, 26'2ºT); Raniel (Sassá, 39'2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos