Atlético-MG vence Cruzeiro com dois de R. Oliveira e abre vantagem em final

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

O Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 3 a 1 na partida de ida da final do Campeonato Mineiro e abriu vantagem na decisão do Campeonato Mineiro. Ricardo Oliveira (duas vezes) e Adilson marcaram para o Galo. Arrascaeta descontou no duelo ocorrido no Independência na tarde deste domingo (1º).

Com o resultado, o time de Thiago Larghi pode até perder por um gol de diferença na partida de volta, no próximo domingo (8), às 16h (de Brasília), no Mineirão, que garante o título estadual. A Raposa, por sua vez, precisa de um triunfo por dois gols de diferença.

Sem gols de falta em 2018, Otero se destaca por passes

Otero é conhecido pela boa batida na bola. O venezuelano foi o nome do Atlético-MG no último ano por marcar gols de bola parada. Mas, em 2018, tem se destacado por outro fato: as assistências. São nove na temporada. Só no jogo de ida da final do Campeonato Mineiro, o meia-atacante deu três passes que resultaram em gols dos companheiros. Ricardo Oliveira foi agraciado em duas oportunidades e Adilson em outra.

Murilo e Fábio falham em gols do Atlético-MG

Eles são pilares do sistema defensivo do Cruzeiro desde a temporada passada. Mas foram mal em lances decisivos do clássico disputado no Independência. Murilo errou no primeiro gol de Ricardo Oliveira no confronto ao deixar o centroavante do Galo livre para estufar a rede em falta cobrada por Rómulo Otero. No segundo gol do alvinegro, foi a vez de Fábio cometer falha. O goleiro deixou um cabeceio de Adilson entrar no primeiro poste após cobrança de escanteio.

Arrascaeta dá outra dinâmica e faz para o Cruzeiro

Colocado na vaga de Rafinha no segundo tempo, Arrascaeta deu mais intensidade ao setor ofensivo do Cruzeiro. Com tabelas e dribles desconcertantes, o camisa 10 levou perigo à meta de Victor e foi responsável por marcar o gol da equipe.

Ricardo Oliveira se isola na artilharia do Galo em 2018

Ricardo Oliveira é o artilheiro isolado do Atlético-MG no ano. O centroavante contratado para a vaga de Fred, hoje no arquirrival, já marcou oito gols em 16 partidas na temporada. Ele é o principal nome do time neste quesito. Elias e Róger Guedes, com três cada, ocupam a segunda posição.

Adilson faz primeiro gol em 51 jogos no Atlético-MG

Ele não tem como costume marcar gols. Pelo contrário. A sua função é evitar que os adversários tenham chances. Adilson fez o primeiro gol com as cores do Atlético-MG em pleno jogo de ida da final do Mineiro. O volante aproveitou cruzamento de Otero para marcar de cabeça.

Cruzeiro aposta em contra-ataques para incomodar

A velocidade dos homens de frente, sobretudo a dupla Thiago Neves e Rafinha, fez com que o Cruzeiro apostasse em contra-ataques para levar perigo ao gol do Atlético-MG. E a tática até funcionou por algum momento. Ambos levaram perigo à meta de Victor e exigiram boas defesas do goleiro alvinegro.

Cruzeirenses provocam Atlético-MG com balões alusivos à Série B

Em minoria no Independência, a torcida do Cruzeiro não deixou de provocar o arquirrival. Balões com a letra B, alusivos à queda do Atlético para a segunda divisão do Brasileiro, em 2005, foram levados ao estádio. Alguns deles foram atirados na direção da torcida do Atlético durante o compromisso deste fim de semana.

Patric dá chapéu em Rafinha e leva torcida do Atlético ao delírio

Um lance de ataque do Atlético-MG poderia resultar em contragolpe perigoso do Cruzeiro, mas acabou em lance plástico. Patric aproveitou sobra em chute de Robinho e deu um belo chapéu em Rafinha no meio de campo. A jogada levou a torcida atleticana ao delírio no estádio Independência.

Delegações chegam sem problemas ao Independência

O clássico mineiro tem sido marcado por violência fora dos gramados. Nos dois últimos jogos entre as duas equipes, houve registro de brigas e confusões. No jogo deste domingo, todavia, não houve um problema sequer. As delegações de Atlético-MG e Cruzeiro, por exemplo, chegaram com tranquilidade ao Horto.

Arbitragem recolhe papel atirado em Sassá

Antes de entrar em campo, Sassá já protagonizou uma cena que pode trazer complicações ao Atlético-MG. Um torcedor do time mandante atirou um papel na direção do centroavante de 24 anos e o quarto árbitro pegou o objeto. O fato pode acarretar em complicações futuras à equipe de Thiago Larghi.

Ficha técnica
Atlético-MG x Cruzeiro

Motivo: jogo de ida da final do Campeonato Mineiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 1º de abril de 2018
Horário: às 16h (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa/PA)
Assistentes: Helcio Araujo Neves (PA) e José Ricardo Guimarães Coimbra (PA)

Cartão amarelo: Elias, Adilson, Ricardo Oliveira (Atlético-MG); Sassá (Cruzeiro)

Gols: Ricardo Oliveira - 36'/1ºT (1-0); Adilson - 41'/1ºT (2-0); Ricardo Oliveira - 45'/1ºT (3-0); Arrascaeta - 37'/2ºT (3-1)

Atlético-MG
Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Elias (Yago), Juan Cazares e Rómulo Otero; Luan (Tomás Andrade) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi

Cruzeiro
Fábio; Lucas Romero, Murilo, Léo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral (Mancuello), Robinho e Thiago Neves; Rafinha (Arrascaeta) e Raniel (Sassá).
Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos