Otero deixa o Mineirão em silêncio após ser expulso no 1º tempo da final

Enrico Bruno e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Expulso ainda no primeiro tempo da final do Campeonato Mineiro, Otero foi apontado pelos torcedores do Atlético-MG como o grande culpado pela derrota por 2 a 0 para o Cruzeiro, no Mineirão, e perda do título. Bastante abatido, o venezuelano deixou o vestiário do estádio cerca de uma hora depois do encerramento do jogo. Otero se recusou a falar com a imprensa e seguiu em silêncio para o ônibus do Atlético.

Se Otero evitou dar entrevistas, coube ao presidente do clube, Sérgio Sette Câmara, lamentar o cartão vermelho ainda na etapa inicial. Na visão do mandatário atleticano, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira foi infeliz ao não expulsar o cruzeirense Edílson.

"Fizemos dois jogos na final, no Independência fomos muito bem, poderia ter sido um placar melhor e hoje tivemos, a partir da expulsão, apenas que tentar segurar o jogo e infelizmente acredito que a final acabou ali", lamentou Sette Câmara.

Pela declaração do presidente do Atlético, provavelmente Otero não será multado pelo clube pela expulsão no primeiro tempo. Além de reclamar do árbitro, Sette Câmara ainda colocou o venezuelano como o melhor jogador do Galo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos