UOL Esporte Futebol
 
AFP/KARIM SAHI

Guiñazu deixa o campo cabisbaixo enquanto africanos do Mazembe comemoram

14/12/2010 - 15h53

Inter dá vexame, perde para o Mazembe e fica fora da final do Mundial

Jeremias Wernek
Em Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos)

O Internacional protagonizou nesta terça-feira uma das histórias mais vexatórias do futebol brasileiro. A equipe colorada perdeu por 2 a 0 para o desconhecido Mazembe, da República Democrática do Congo, e ficou de fora da final do Mundial de Clubes da Fifa. Agora, o time gaúcho vai ter que se contentar com a disputa do terceiro lugar contra o perdedor da outra semifinal, entre Inter de Milão, da Itália, e o Seongnam, da Coreia do Sul.

ANÁLISE DOS BLOGUEIROS

Juca Kfouri: O Grêmio é Congo! Leia
Vitor Birner: O Inter passou vergonha no Mundial Leia
José Roberto Torero: Lágrimas vermelhas Leia
Antonio Maria Filho: Sonho Colorado se transformou em pesadelo Leia

Favorito absoluto na partida, o Internacional foi surpreendido pelo Mazembe. Os gaúchos usaram um esquema que não foi treinado em Abu Dhabi pelo técnico Celso Roth e erraram bastante nas conclusões. Kabangu e Kaluyituka marcaram os gols que garantiram os africanos pela primeira vez na decisão do torneio, no próximo sábado.

Campeão em 2006, o Inter entra para história como o primeiro sul-americano a ser eliminado nas semifinais do Mundial, desde que o campeonato começou a ser organizado pela Fifa, no começo da década. A derrota vermelha também foi a primeira de um time brasileiro na história do campeonato.

Mesmo tendo treinando durante todos os dias em Abu Dhabi no 4-4-2, Celso Roth colocou o 4-2-3-1 em campo. Sendo assim, o Inter teve mais posse de bola, mas só conseguiu uma chance real para abrir o marcador. O Mazembe se segurou na defesa e contra-atacou com muita velocidade.

O trio Tinga, D’Alessandro e Rafael Sóbis centralizava as jogadas ofensivas do Inter. A defesa vermelha pouco era testada. Mas a superioridade dentro das quatro linhas não se tornava em gol. Mesmo com chances vivas. Tal qual a criada aos 10 minutos. Alecsandro invadiu a área pela esquerda e rolou para o meio. Sóbis chegou e apenas escorou a bola, permitindo uma defesa no chão de Kidiaba.

OS GOLS DA HISTÓRICA VITÓRIA AFRICANA

Oito minutos mais tarde, ainda melhor no centro do campo, D’Alessandro cobrou falta da esquerda e encontrou Índio quase em cima da linha de fundo, no outro lado. O zagueiro cabeceou para o meio, a bola passou pelo goleiro Kidiaba, cruzou toda a linha do gol, mas não entrou. A partir de então, os gaúchos se desestabilizaram e passaram a dar mais espaço para os africanos.

O time do Congo aproveitou e apostou na velocidade para criar chances de perigo ao gol colorado. Kaluyituka avançou, com facilidade, para cima de Bolívar. Em uma das chances, o camisa 15 do Mazembe arrematou, e o goleiro Renan conseguiu tirar de soco.

Surpresa, mais uma vez, em Abu Dhabi

No total, o time de Celso Roth concluiu no primeiro tempo 11 vezes, mas somente três em direção ao gol. Do outro lado, quatro chutes no total e três deles para defesa do camisa um vermelho. Aos 44, Nei - pouquíssimo acionado em todo o primeiro tempo- cruzou e Wilson Matias, que já havia passado da bola, tentou de meia bicicleta, sem sucesso.

PRINCIPAIS LANCES

PRIMEIRO TEMPO
10 min – Alecsandro invade a área pela esquerda e toca para o meio. Sóbis escora e goleiro espalma.
11 min – Kabangu arrisca do meio-campo e Renan defende em dois tempos.
18 min – D’Alessandro cobra falta, Índio surge livre e cabeceia. Bola atravessa a área e não entra.
21 min – Nei faz cruzamento e Tinga se antecipa. Desvio sai por cima do gol de Kidiaba.
44 min – Nei cruza da linha de fundo e Wilson Matias toca quase de bicicleta, mas para fora.
SEGUNDO TEMPO
7 min – GOOOL DO MAZEMBE! Kabangu domina e bate no ângulo esquerdo, sem chance de defesa
14 min – Rafael Sóbis entra livre na área e bate no meio do gol. Kidiaba espalma.
19 min – D’Alessandro levanta da linha de fundo da esquerda e R. Sóbis cabeceia para fora.
23 min – D’Alessandro enfia Giuliano; meia bate e Kidiaba defende à queima roupa.
40 min – GOOOL DO MAZEMBE! Kaluyituka recebe na esquerda, pedala diante de Guiñazu e acerta canto direito

Bem no princípio da etapa final, o Mazembe mostrou a mudança de postura, lançando-se com mais constância para o ataque. Aos sete minutos, depois de um desvio no meio do caminho, Kabangu teve muito tempo. Dominou, ajeitou e bateu colocado tirando todas as chances de Renan.

A resposta vermelha foi com nervosismo. Alecsandro se atrapalhou com a bola na entrada da área. Minutos depois, Rafael Sóbis ficou livre na área e bateu no meio do gol, para defesa de Kidiaba. Aos 19 minutos, o camisa 11 desperdiçou mais uma oportunidade, de cabeça, após levantamento de D’Alessandro.

A tensão era palpável no estádio Mohammed Bin Zayed. Os mais de sete mil colorados que viajaram até os Emirados Árabes se calaram. O time sentiu o momento delicado e iniciou uma sequência de erros – tanto de passes quanto de finalizações.

Giuliano e Leandro Damião ingressaram na equipe, nas vagas de Tinga e Alecsandro, respectivamente, mas o padrão era o mesmo. Talismã na Libertadores, Giuliano perdeu um gol cara a cara com Kidiaba, aos 23 minutos. O Mazembe assustava nos contra-ataques. E assustava muito, com chutes e escanteios.

Nos minutos finais, já com Oscar no time, o Inter partiu para o desespero total. Não tendo mais base tática ou atenção para marcação. O esforço gaúcho, no entanto, não deu certo. O cenário de fracasso ainda foi completado aos 40 minutos.

Kaluyituka foi lançado contra uma defesa vermelha descomposta e bateu rasteiro. O goleiro Renan não chega a tempo e sofreu o segundo gol. A eliminação está confirmada, para desespero da torcida.

O Inter é o primeiro campeão da Libertadores a ser eliminado nas semifinais do Mundial da Fifa. O Mazembe, agora, espera o adversário entre Seongnam Ilhwa e Internazionale para decidir o título no próximo sábado, no estádio Zayed Sports City, às 15h (horário de Brasília). A segunda semifinal será disputada nesta quarta-feira, às 15h, com acompanhamento do Placar UOL Esporte. Quem perder enfrenta o Inter, também no sábado, às 12h, na disputa de terceiro lugar.

Ficha da Partida

Mazembe Mazembe Técnico: Lamine N?Diaye
1. Kidiaba
4. Nkulukuta
2. Kimwaki
20. Mihayo
3. Kasusula
13. Bedi
27. Kasongo
24. Ekanga
11. Kabangu
6. Kanda
15. Kaluyituka
10. Singuluma
2 0
Internacional Internacional Técnico: Celso Roth
1. Renan
4. Nei
2. Bolívar
3. Índio
6. Kléber
20. Wilson Matias
7. Tinga
8. Giuliano
5. Guiñazu
10. D'Alessandro
9. Alecsandro
19. Leandro Damião
11. Rafael Sóbis
18. Oscar

Data: 14/12/2010 - 14h00

Local: Mohammed Bin Zayed

Árbitro: Bjorn Kuipers

Auxiliares: Berry Simons e Sander Van Roekel

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host