UOL Esporte Mundial Sub 20
 
27/09/2009 - 06h40

Rivais repassam pressão e deixam Brasil como grande favorito no Sub-20

Se depender dos elogios de seus rivais, o Brasil dificilmente perderá o Mundial sub-20 no Egito. Atentos à estreia da equipe do técnico Rogério Lourenço neste domingo, contra a Costa Rica, outras seleções do campeonato tentam evitar qualquer responsabilidade e repassam a pressão da conquista para o grupo verde-amarelo.

"Um time como o Brasil sempre é favorito em qualquer campeonato de futebol. Mas após a forma como se classificaram [ao ganhar o Sul-Americano sub-20] realmente se credenciaram como grandes favoritos. É o time a ser batido", comentou o técnico da seleção italiana, Francesco Rocca, em entrevista ao UOL Esporte.

Com a ausência da Argentina no Mundial, o Brasil é o participante com maior número de títulos do Sub-20, quatro no total, dois a menos que seu eterno rival sul-americano.

Além do Brasil, a Espanha chegou ao Egito com rótulo de favorita. Em sua estreia na última sexta-feira, a equipe ibérica mostrou grande forma e derrotou o fraco time do Taiti por 8 a 0, na segunda maior goleada da história da competição.

Ainda assim, os espanhóis adotaram um discurso cauteloso e também fizeram questão de repassar a responsabilidade para a seleção de Rogério Lourenço.

"Sabemos que começamos bem, mas é cedo para nos empolgarmos. Mesmo se nos classificarmos em primeiro, não podemos ser considerados os principais favoritos. O Brasil ainda é a equipe com mais tradição no Mundial. Só espero que possamos superá-los quando chegar a hora", destacou o meia do Arsenal Fran Mérida.

Além da Costa Rica, o Brasil divide o Grupo E com República Tcheca (atual vice-campeã mundial da categoria) e Austrália. Após o duelo deste domingo, a seleção volta a campo na próxima quarta, contra o time europeu, e depois encerra a participação na primeira fase três dias depois diante da equipe da Oceania.

"Estamos esperando para ver a força do Brasil. Já os enfrentamos algumas vezes esse ano e tivemos dificuldades", declarou meio-campista venezuelano Yohandry Orozco, lembrando do torneio preparatório disputado em seu país há dois meses que foi vencido pelo Brasil.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host