UOL Esporte Mundial Sub 20
 
02/10/2009 - 07h00

Jovens 'Faraós' movem multidões e renovam paixão pelo futebol no Egito

FEBRE EGÍPCIA

  • Rodrigo Farah/UOL

    Estádio lotado no Mundial sub-20

  • Rodrigo Farah/UOL

    Torcedor mirim acompanha evento

  • Rodrigo Farah/UOL

    Torcedores burlam a segurança
    e pulam muro no estádio egípcio

  • Ben Curtis/AP

    A. Shoukri é carregado após gol

É difícil encontrar um assunto pelas ruas do Cairo que não esteja relacionado ao Mundial sub-20. Orgulhoso por sediar o evento, o povo egípcio acompanha a disputa de maneira fervorosa. Mais do que isso, os fãs do país quebram recordes de torcida nos jogos da seleção local e usam o torneio para revigorar seu gosto pelo esporte.

Em apenas três partidas da competição, os "Faraós" (como é conhecida a equipe nacional) levaram um total de 196 mil pessoas aos estádios. Este número é maior, por exemplo, do que a população inteira de países como Taiti, outro participante do campeonato.

Enquanto a seleção tem atuações com altos e baixos dentro de campo, a empolgação dos torcedores não dá sinais de acabar. Animados, eles mantêm média de 64 mil pessoas nas arquibancadas em cada confronto do Egito, número recorde na história do Mundial sub-20.

Mas tamanha empolgação não chega a ser uma constante no país das pirâmides. Apesar da paixão pelo futebol, os aficionados não têm o costume de acompanhar a modalidade com tamanha euforia.

Os números da seleção principal, por exemplo, são bem inferiores ao do time sub-20 no Mundial. Na última vez que atuou em casa, a equipe adulta do Egito precisou se contentar com o apoio de apenas 18 mil torcedores na vitória por 3 a 0 sobre Ruanda, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, em julho.

A partida precisou até mesmo ser sediada no Estádio da Academia Militar, o terceiro da capital em nível modernidade e lotação (para 22 mil pessoas), o que evidenciou um cenário comum na terra dos atuais campeões africanos.

"Estamos empolgados com o Mundial porque é um campeonato realmente importante e é de tiro curto. Podemos ser campeões mundiais em poucas semanas e essa perspectiva muda tudo. Em amistosos da seleção principal, os estádios chegam a ficar com cinco, dez mil pessoas. Mas o time sub-20 está alterando tudo isso", ressaltou o jornalista egípcio Ahmed Saied.

Os dias de jogos dos jovens "Faraós" passam de maneira diferente no país. Logo nas primeiras horas após o nascer do sol já é possível sentir a atmosfera animada. Quando finalmente chega a hora da partida, os torcedores mantêm a empolgação como qualquer outra torcida fanática, com berros e batucadas ao longo de toda a partida.

"Realizamos uma campanha maciça para divulgar o campeonato nos últimos meses e a febre se espalhou como esperávamos. Os torcedores não podiam esperar pelo início do Mundial e estão dando um show", destacou o presidente do Comitê Organizador do Mundial sub-20, Hany Abo Rida.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host