UOL Esporte Mundial Sub 20
 
14/10/2009 - 07h00

Brasil e Gana fazem 'final dos ataques' no Mundial sub-20

Se depender do histórico dos dois países no Mundial sub-20, Brasil e Gana devem realizar uma decisão com muitos gols. Nesta sexta-feira, as duas equipes brigam pelo título no Cairo , às 15h (de Brasília), após basearem suas campanhas em estilos bem ofensivos e com os melhores ataques da competição.

Ao todo, a equipe africana anotou 16 gols no Mundial (média de 2,6 por jogo) e tem sozinho o melhor rendimento no setor entre todos os participantes. Não só isso, como o time também conta com o artilheiro do torneio - Dominic Adiyiah, que balançou a rede oito vezes até agora.

"Com certeza é uma grande honra chegar à final de uma Copa do Mundo, mas não temos porque mudar nosso padrão de jogo agora, mesmo contra o Brasil. Chegamos longe porque confiamos no nosso ataque e pode ter certeza que vamos manter isso na decisão", prometeu o meia e capitão Andre Ayew em entrevista do UOL Esporte.

O Brasil, por sua vez, também chega à decisão respaldado por sua força ofensiva. Com 14 gols no total, a seleção aparece logo atrás de Gana com o segundo melhor ataque do torneio. A diferença é que a equipe de Rogério Lourenço também conta com a melhor defesa, com três gols sofridos, contra oito de Gana.

"Será um jogo digno de uma final porque as duas equipes gostam de atacar. Eles têm um ataque forte e rápido e ainda contam com o artilheiro, mas o Brasil é uma seleção que gosta de jogar para frente. Será uma decisão bem aberta", comentou o goleiro Rafael.

Atento à maneira de jogo dos rivais africanos, o elenco brasileiro também lembrou o fato de não ter enfrentado nenhum adversário com as características de Gana até então.

"Eles têm um time bem perigoso, mas também podemos explorar algumas falhas na marcação. Ficamos acostumados a enfrentar adversários apenas na retranca em todos os jogos e isso pode nos fazer bem agora já que podemos aproveitar os espaços", afirmou o volante Souza.

"Ainda vamos analisar a melhor forma para enfrentá-los, mas eles chegaram na final por méritos e mereceram a vaga. Tem tudo para ser um jogo aberto, mas vamos ver como tudo vai acontecer", completou o técnico Rogério Lourenço.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host