Topo

Futebol


Paraná arranca empate do J. Malucelli e tem T. Cecílio expulso pela 3ª vez no estadual

Do UOL, em São Paulo

2013-02-13T18:24:06

13/02/2013 18h24

Tudo igual na ‘decisão’ do Ecoestádio. O J. Malucelli esteve duas vezes à frente do placar, mas cedeu o empate para o Paraná por 2 a 2, na tarde desta quarta-feira, e, de quebra, deixou a liderança do primeiro turno do Paranaense. No jogo, o técnico paranista Toninho Cecílio foi expulso pela terceira vez no estadual.

Visivelmente irritados, integrantes da diretoria do Paraná entraram no gramado para reclamar da arbitragem, que teria cometido alguns erros, como a não marcação de pênaltis. O argentino JJ Morales também chamou a atenção e fez seu primeiro gol com a camisa paranista.

Com o resultado, o J. Malucelli chega aos 16 pontos, mesma pontuação do Paraná, que tem uma vitória a menos. O Coritiba, por outro lado, fez sua parte, aplicou 3 a 1 no Toledo e assumiu a liderança isolada do turno, agora com 18 pontos.

O clima no Ecoestádio era de uma espécie de ‘decisão’. O vencedor abriu uma boa vantagem sobre o rival nesta reta final de primeiro turno. E o time da casa começou melhor. Logo aos 9min, Ceará sofreu pênalti. Bruno Batata cobrou e fez 1 a 0 para o J. Malucelli.

Apenas três minutos mais tarde, o próprio Bruno Batata aproveitou falha da defesa rival e acertou a trave. Até então, o time paranista não encontrava espaços para penetrar na marcação rival. Isso mudou a partida da metade da etapa inicial. Cresceu e não demorou a empatar. Aos 29min, o argentino JJ Morales dominou e bateu para o fundo das redes. 1 a 1.

No entanto, teve pouco tempo para comemorar. Aos 33min, Ceará colocou o J. Malucelli novamente em vantagem. A expectativa era saber qual seria o comportamento do time de Toninho Cecílio na etapa final. Mas os times estavam nervosos. Três cartões amarelos antes dos 15min.

No entanto, o time paranista adiantou sua marcação e passou a pressionar. Toninho Cecílio chegou a colocar em campo o atacante Reinaldo, recuperado de uma lesão. Por outro lado, também dava espaços para o adversário, que chegou a levar perigo para Luis Carlos. Na base da vontade, o Paraná empatou, aos 33min, com Lúcio Flávio. Na parte final da partida, os dois técnicos acabaram sendo expulsos.

Mais Futebol