Topo

Futebol


Com quatro de J. César, líder Coritiba faz 7 a 0 no Rio Branco; Paraná cede empate

site oficial do Coritiba
Jogadores do Coritiba comemoram gol em vitória sobre o Rio Branco por 7 a 0 Imagem: site oficial do Coritiba

Do UOL, em São Paulo*

2013-02-17T17:49:37

2013-02-17T20:25:06

17/02/2013 17h49Atualizada em 17/02/2013 20h25

O Coritiba não encontrou dificuldades para se manter na liderança isolada do Paranaense. Em uma tarde inspirada do atacante Julio César, autor de quatro gols, o time de Marquinhos Santos massacrou o Rio Branco por 7 a 0, fora de casa. Já o Paraná falhou em plena Vila Capanema. Vencia o Arapongas por 2 a 0, mas cedeu o empate por 2 a 2.

A duas rodadas para o encerramento do primeiro turno, o Coritiba soma 21 pontos, apenas um à frente do segundo colocado Londrina, que também fez sua parte e bateu o Paranavaí. Detalhe: as duas equipes irão se enfrentar na última em uma verdadeira decisão do turno. O Paraná tem 17 e se complicou na briga pelo título.

O técnico Marquinhos Santos repetiu o esquema 3-5-2. Sem Deivid, suspenso, Júlio César iniciou como titular no ataque ao lado de Rafinha. E a dupla funcionou logo no início da partida. Aos 7min, Júlio César cruzou para Rafinha, que bateu, viu o goleiro defender e, no rebote, tocou para o fundo das redes. 1 a 0.

No geral, a equipe do Coritiba tinha o controle do jogo. Era mais perigoso e quase não era pressionado pelo Rio Branco. Aos 30min, Patric driblou três adversários e anotou um golaço. Seis minutos mais tarde, o próprio Patric encontrou Julio César, que fez o terceiro.

A facilidade era grande. Aos 38min, Robinho bateu forte e marcou o quarto do Coritiba. Três minutos depois, o inspirado Julio César fez outro. 5 a 0. "Isso é fruto de muita movimentação e tem dado certo. Tem que continuar com a mesma seriedade para tentar fazer mais gols”, disse Julio César. No segundo tempo, o Coritiba diminuiu sua intensidade. Mas voltou a balançar as redes em mais duas oportunidades, todas com o nome do jogo, Julio César.

 Paraná cede empate e se complica

Mesmo jogando na Vila Capanema, o Paraná não fez um bom primeiro tempo. O Arapongas criou boas oportunidades. No entanto, o time paranista foi eficiente. Aos 15min do primeiro tempo, Lúcio Flávio precisou cobrar três vezes uma falta. Na última, o experiente meia cobrou rasteiro e fez 1 a 0.

No segundo tempo, o Paraná voltou melhor. Já não dava espaços e levava perigo. Aos 20min, Aymen aproveitou cruzamento de Gilton para ampliar. A vitória parecia certa. Mas, por incrível que pareça, o Arapongas foi buscar um heroico empate, com dois gols de Baiano.

Atualizada às 20h23

Mais Futebol