Cobiçado pelo Santos, Galdezani reinicia trajetória no Coritiba após queda

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Daniel Castellano/Framephoto/Estadão Conteúdo

    Galdezani celebra contra o Palmeiras: queda e reinício entre os reservas em 2018

    Galdezani celebra contra o Palmeiras: queda e reinício entre os reservas em 2018

A fase era tão boa que ele virou "Galzidane". Campeão estadual, o Coritiba iniciava o Brasileirão 2017 em alta expectativa, com o desempenho do seu trio de volantes – o "trivote" – que atropelou o Atlético-PR na Arena da Baixada. Durou pouco. Alan Santos foi o único a ser regular; Anderson se machucou e passou o resto do ano entre o DM e o recondicionamento físico. E Matheus Galdezani, que chegou a ser cobiçado pelo Santos, despencou de produção após ser comprado em definitivo pelo Coxa, que viria a ser rebaixado para a Série B.

Neste domingo, 17h no Couto Pereira, Galdezani será um dos reservas do Coritiba que estarão em campo contra o Maringá, na abertura da Taça Caio Júnior, o segundo turno do Estadual, após uma maratona de sete jogos decisivos, seis deles fora de casa. Campeão da Taça Dionísio Filho, o Coxa irá poupar jogadores e dará uma chance a peças como Galdezani nesse jogo.

Será a primeira partida dele na temporada. Ele esteve no banco na derrota para o Goiás, em Goiânia, pela Copa do Brasil, mas não entrou em campo. Por pouco não foi embora: enquanto fazia pré-temporada em Foz do Iguaçu, as diretorias do Coxa e do Mirassol negociavam novamente sua situação. O Coxa comprou 50% dos direitos dele junto ao clube paulista por cerca de R$ 3 milhões, mas não pagou o montante no prazo combinado. Repassou cerca de 20% da dívida apenas, deixando que a nova gestão tivesse que lidar com a dívida.

Como havia um documento de compra e venda registrado, o Coritiba era dono de 50% do jogador, mas o registro dele voltou à São Paulo até que os clubes se acertassem. Pior seria deixa-lo sem jogar, e assim, a nova diretoria do Alviverde conseguiu compor o negócio. Registrado e em condições de jogo, Galdezani agora quer repetir o que fez com que o comparassem com Zidane.

"Acho que o ano passado pra mim já não vale mais pra nada, foi um ano de muito aprendizado para mim também, de altos e baixos. Já estou focado novamente, é um ano de reconstrução do clube e quero ajudar o Coritiba da melhor maneira possível e colocar ele no lugar onde estava", disse em entrevista coletiva.

CORITIBA X MARINGÁ

Data: 04 de março de 2018, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 1ª rodada da Taça Caio Jr., segundo turno do Paranaense
Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Árbitro: Robson Babinski
Auxiliares: Luiz Leandro Zeni e Vinícius Leandro Moreira Martins

CORITIBA: Rafael Martins; Marcos Moser, Alex Alves, Alan Costa e Vinícius Araújo (César Benítez); Matheus Galdezani, João Paulo e Ruy; Kady, Pablo e Evandro. Técnico: Sandro Forner.

MARINGÁ: Ednaldo; Danilo Mohamed, Alex Fraga, Egon e Luan; Carlão, Fabrício, Edmar e Paulinho Moccelin; Bruno Batata e Lucão. Técnico: Fernando Marchiori.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos