Vexame no returno fará Coritiba decidir Estadual longe de casa em 3 casos

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Comunicação CFC

    Kady fez de pênalti, mas Coxa levou a virada: segundo pior do returno

    Kady fez de pênalti, mas Coxa levou a virada: segundo pior do returno

A derrota de virada por 2 a 1 para o Cascavel jogou o Coritiba para a vice-lanterna da Taça Caio Jr. após cinco rodadas. Só o Rio Branco – com quem a equipe fez a final do turno, Taça Dionísio Filho – ficou atrás do Coxa neste turno. Nem mesmo os rebaixados Prudentópolis e União foram piores que o Alviverde nesta fase.

O vexame fez com que o Coxa chegue à final em desvantagem de mando de campo contra três dos quatro potenciais oponentes. Com 14 pontos no geral, 11 deles somados no turno, o Coritiba foi pior que Atlético (25), Paraná (18) e Maringá (17), e só superou o Londrina (14) no número de vitórias. Por isso, o time já sabe que jogará a partida do dia 1 de Abril, ida das finais, no Couto Pereira, exceto se o adversário for o Tubarão.

No clube, a ideia é de que o returno foi usado para avaliações. "A gente teve vários jogos, procurou dar oportunidade para todos os jogadores, poucos não tiveram oportunidade de jogar. Tem uma diretoria que está avaliando, uma comissão avaliando para que se tome as melhores decisões pensando no Coritiba. Com certeza devem chegar jogadores para reforçar para o Brasileiro", disse o técnico Sandro Forner.

Além de reforços, o Coxa deve liberar jogadores, como já fez com o meia Ruy, emprestado ao América-MG. "Aqueles jogadores que tiveram desempenho condizente com o que o clube deseja, continuarão", disse o treinador, sem dar nomes e fazendo um mea-culpa: "Mesmo com essa questão da avaliação, o desempenho foi abaixo."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos