Palmeiras vence Capivariano com golaço de falta e maior público do ano

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

O Palmeiras sofreu, mas colocou as mais de 32 mil pessoas que foram ao Allianz Parque para vibrar na noite deste sábado (28). Com o maior público do ano e golaço de Robinho, a equipe da capital venceu o Capivariano por 2 a 0, emplacou a quarta vitória consecutiva e aumentou a vantagem na liderança do grupo C do Campeonato Paulista, agora com 15 pontos. O outro gol também foi marcado por Robinho, com bom chute fora da área.

Arouca fez a sua estreia e foi bem. Quando substituído por Alan Patrick, deixou o gramado ovacionado. A equipe sofreu bastante para finalizar e trocava muitos passes na entrada da área. Precisou uma falta sofrida por Gabriel e batida pro Robinho para conseguir vencer o goleiro Douglas.

O Palmeiras volta a campo na quarta-feira (4), às 22h, na estreia da Copa do Brasil. O adversário será o Vitória da Conquista. Pelo Paulistão, volta a campo no próximo sábado, às 18h30, novamente em casa, contra o Bragantino. No mesmo dia, mas às 21h, o Capivariano joga fora de casa diante do Linense.

VEJA COMO FOI O LANCE A LANCE DA PARTIDA NO PLACAR UOL

Fases do jogo: O Palmeiras começou a partida de maneira avassaladora, com direito até a bola afastada em cima da linha. Pela direita, Allione fez boa jogada individual e chutou cruzado. Marllon salvou o goleiro Douglas, que já estava fora da jogada. No lance seguinte, Cristaldo recebeu bola quase na pequena área e girou em cima do zagueiro. A bola parou na trave. E tudo isso aos três minutos. O jogo, no entanto, caiu de produção e foi voltar a esquentar só aos 39 minutos, com o Capivariano quase abrindo o placar em cabeçada de Hélio.

No segundo tempo, a tentativa de Oswaldo para mudar o jogo foi colocar Rafael Marques. Ele quase não tocou na bola. O Palmeiras trabalhava muito a bola e demorava para finalizar a bola. O goleiro Douglas pouco trabalhou. O Capivariano, enquanto isso, armava o bote nos contra-ataques e provocava uma correria em todo sistema defensivo. Sorte dos palmeirenses que Vitor Hugo estava muito bem. 

Os 15 minutos finais foram de pressão do Palmeiras. Alan Patrick se machucou e deu lugar a Victor Luís, colocando Zé Roberto para jogar mais no meio. A pressão sempre esbarrava no mesmo problema: ninguém chutava para o gol. Até que Gabriel sofreu falta na entrada da área. Robinho cobrou com categoria de dar inveja e colocou no ângulo do goleiro Douglas, abrindo o placar. Ainda aos 43 minutos, o mesmo Robinho chutou de fora da área e definiu a vitória.

O melhor: Robinho. Depois que voltou para a posição de segundo volante, comandou a vitória palmeirense e marcou um belíssimo gol de falta.  


O pior: Allione. O argentino abusou das fintas em alguns lances e prejudicou a objetividade em busca do gol da vitória. 

O toque dos técnicos: Oswaldo de Oliveira apostou na formação que já definiu como padrão do Palmeiras e promoveu a estreia de Arouca. A mudança fez Robinho sumir um pouco do jogo. Para piorar, Allione não estava nos seus melhores dias. O argentino foi substituído por Rafael Marques no intervalo. Aos 15, Oswaldo ainda tirou Arouca e colocou Alan Patrick, recuando Robinho novamente para a posição de 2º volante. 

Para lembrar:
#EvairEterno. O Palmeiras prestou homenagem a Evair pelos seus 50 anos de vida. Nobre entregou uma placa ao ex-atacante e o comparou a Pelé e Maradona. 

Festa no Chiqueiro. O sistema de som e o telão do estádio não cansaram de repetir: O Allianz Parque é o melhor do mundo. A comemoração faz referência ao prêmio dado por um site especializado. Teve direito até a adesivo.

Maior público do ano. Os mais de 32 mil que foram ao Allianz Parque bateram o recorde de 2015, superando os 28 mil que estiveram no clássico contra o Corinthians. 

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 X 0 CAPIVARIANO

Data: 28 de fevereiro de 2015, sábado
Horário: 18h30 (de Brasília)
Local: Allianz Parque, em São Paulo
Público: 32.134 pagantes
Renda: R$ 2.578.175,00
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima
Assistentes: Fabio Rogerio Baesteiro e Osvaldo Apipe de Medeiros Filho
Cartões amarelos: Júlio César, Francis, Oliveira e Hélio (CAP) Robinho e Vitor Hugo (PAL)
Gol: Robinho, aos 35 minutos e aos 43 minutos do 2º tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel e Arouca (Alan Patrick) (Victor Luís); Allione (Rafael Marques), Dudu e Robinho; Cristaldo
Técnico: Oswaldo de Oliveira

CAPIVARIANO: Douglas; Oliveira, Marllon, Hélio e Pedro Henrique;  Júlio César (Esquerdinha), Samuel, Kleiton Domingues (Aílton) e Wigor; Rodolfo (Romão) e Francis
Técnico: Ivan Baitello

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos