Dorival quer pular carnaval no Rio, mas depende de vitória do Santos

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação/Santos FC

    Treinador completa 100 jogos no comando do Santos, neste sábado, na Vila Belmiro

    Treinador completa 100 jogos no comando do Santos, neste sábado, na Vila Belmiro

O técnico Dorival Júnior revelou que pretende pular carnaval no Rio de Janeiro no próximo domingo, mas afirmou que a folia depende de uma vitória do Santos no duelo contra o Ituano neste sábado, às 11h (de Brasília), na Vila Belmiro, válido pela terceira rodada do Campeonato Paulista.

"Depende do resultado (aproveitar o carnaval). Vou para o Rio (Pular Carnaval)", afirmou o treinador.

Dorival Júnior completa 100 jogos no comando do Santos na partida contra o Ituano. Apesar de comemorar, o treinador lamentou ao lembrar que esta marca já poderia ser alcançada em sua primeira passagem pelo clube em 2010, quando foi Campeonato Paulista e da Copa do Brasil e, sem seguida, foi demitido após entrar em rota de colisão com Neymar.

"É um fato importante. Pessoalmente, é o alcance de uma meta. Gostaria de que tivesse acontecido lá atrás, na primeira passagem, por aquilo que vinha sido encaminhado o trabalho, tinha tudo para que isso acontecesse. Uma equipe equilibrada, que prometia uma sequência ainda melhor depois de grandes resultados. Não foi possível, mas fico feliz nesse momento. Espero cumprir o ciclo todo que pra mim foi interrompido. Quero alcançar esse objetivo meu, de acima de tudo poder finalizar um trabalho tentando gerar bons resultados ao clube, principalmente com esse trabalho entre categorias de base e sub 23, é o típico trabalho que eu gosto de fazer", disse.

Apesar de lamentar o desgaste que o jogo pela manhã pode causar ao time, Dorival confirmou que não poupará nenhum titular para enfrentar o Ituano. O treinador quer entrosar a equipe que sofreu poucas mudanças em relação ao time do ano passado. O Santos perdeu apenas Geuvânio e Marquinhos Gabriel, considerados titulares, e David Braz por lesão.

"Não existe essa possibilidade a não ser que o departamento médico tire algum atleta. O tempo de preparação é pequeno, o desgaste é grande, mas é momento de sacrifício para que alcancemos de uma vez por todas a regularidade", declarou.

Desta forma, o Santos entra em campo com a mesma formação que empatou com o São Bernardo e venceu a Ponte Preta, com Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique, Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima; Gabigol, Paulinho e Ricardo Oliveira.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos