R. Oliveira faz 2, Santos vence e acaba com invencibilidade do Corinthians

Do UOL, em São Paulo

A invencibilidade do Corinthians em 2016, enfim, foi quebrada. E assim como aconteceu em 2015, o responsável pelo fim da sequência positiva do time de Tite foi o arquirrival Santos. Em clássico disputado na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Paulista, a equipe de Dorival Júnior foi superior ao Corinthians (que foi a campo poupando seis titulares), especialmente no primeiro tempo, e venceu o jogo por 2 a 0 com dois gols do atacante Ricardo Oliveira.

Responsável por três das dez derrotas que o Corinthians sofreu em 2015, o Santos quebrou a invencibilidade de 11 jogos do rival no ano passado, em jogo da Copa do Brasil. Nesta temporada, a sequência era menor: nove partidas, sendo sete pelo Paulista e duas pela Copa Libertadores, com sete vitórias e dois empates. Mas neste domingo, o Corinthians não resistiu.

Melhor desde o apito inicial, o Santos dominou o remontado Corinthians no primeiro tempo, fez o que era preciso na segunda etapa e contou mais uma vez com o faro de artilheiro de Ricardo Oliveira, que marcou seus primeiros gols com a camisa santista desde a negociação frustrada com a China.

Com o resultado, o Santos disparou ainda mais na liderança do grupo A do Paulistão. Chegou aos 15 pontos e abriu quatro em relação ao vice-líder São Bento. Já o Corinthians, mais tranquilo em sua chave (D), estaciona nos 17 pontos, mas segue distante do segundo colocado Água Santa, que tem 11.

SANTOS 2 X 0 CORINTHIANS

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 06/03/2016 (domingo)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa
Público: 9.635 pagantes
Renda: R$ 322.880,00
Cartões amarelos: Victor Ferraz e Lucas Lima (Santos)
Gols: Ricardo Oliveira, aos 9min do primeiro tempo e aos 40min do segundo tempo

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo (Luiz Felipe), Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia, Lucas Lima e Serginho (Paulinho); Gabriel (Rafael Longuine) e Ricardo Oliveira
Técnico: Dorival Júnior

CORINTHIANS
Cássio; Fagner (Edilson), Balbuena, Yago e Guilherme Arana; Bruno Henrique, Willians, Romero (Alan Mineiro), Danilo e Lucca; Luciano (André)
Técnico: Tite

COMO FOI O JOGO

  • Primeiro tempoBem mais entrosado que o Corinthians, que foi a campo sem seis titulares, o Santos controlou o jogo na etapa inicial. Não foi tão agressivo, mas praticamente não correu riscos ? a não ser por um chute de Danilo de dentro da área após boa jogada de Romero já aos 41min ? e ditou o ritmo do jogo quando quis. Ao contrário do Corinthians, que por vezes precisou sair da defesa dando ?bicões?, o time da Vila Belmiro tocou bem a bola. Às vezes, até desde o goleiro Vanderlei. Foi assim inclusive que a jogada do único gol do primeiro tempo foi iniciada. Vanderlei tocou para Renato, que avançou no campo de defesa e deu ótimo passe para Lucas Lima. Da direita, o meia cruzou com perfeição para Serginho, que chutou cruzado, rasteiro, obrigando Cássio a fazer boa defesa; mas no rebote, a bola encontrou Ricardo Oliveira, que sem ninguém a sua frente apenas teve o trabalho de empurrar para as redes, logo aos 8min. ?A gente sabe que muda bastante tem um pouco de dificuldades?, disse Bruno Henrique logo após o apito final do primeiro tempo, resumindo o lado do Corinthians nos primeiros 45min.
  • Segundo tempoO jogo ficou mais equilibrado na segunda etapa. Ainda com o Santos superior, mas com o Corinthians, aos poucos, passando a incomodar mais o gol de Vanderlei. Na melhor jogada até os 25min, Danilo fez o que quis pela direita, cortou o defensor duas vezes e cruzou na cabeça de Lucca, que sozinho quase na pequena área cabeceou nas mãos do goleiro santista. O Santos respondeu aos 32min, após boa jogada de Ricardo Oliveira e Paulinho pela esquerda. O centroavante cruzou na medida para Gabigol, que chegou batendo de primeira. Mas o camisa 10 errou o alvo e mandou para fora. Nada que fizesse falta. Aos 39min, Alan Mineiro errou e perdeu a bola para Paulinho, que tocou para Ricardo Oliveira. O camisa 9 deu um drible desconcertante em Yago e, na saída de Cássio, finalizou de cavadinha para marcar um golaço. 2 a 0, placar final.

DESTAQUES

  • Mesmo palcoLuciano fez neste domingo a sua primeira partida como titular pelo Corinthians desde que se machucou, justamente em clássico na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro.
  • Visitante modificadoPensando no jogo do meio da semana contra o Cerro Porteño, pela Copa Libertadores, o técnico Tite optou por poupar seis jogadores: Felipe, Uendel, Rodriguinho, André, Guilherme e Giovanni Augusto.
  • FairplayO Corinthians terminou o primeiro tempo sem cometer uma falta sequer. Do Santos, foram oito, mas sem cartões.
  • AlçapãoO Santos segue absoluto na Vila Belmiro. O time alvinegro não sabe o que é perder na sua casa desde 5 de julho de 2015, quando foi superado pelo Grêmio.

Melhores

  • Ricardo Oliveira, SantosDecidiu o clássico com dois gols. No primeiro, mostrou oportunismo. No segundo, a qualidade de sempre para finalizar.
  • Renato, SantosFuncionou, e muito bem, no meio-campo santista. Deu início à jogada do primeiro gol do Santos de forma brilhante e praticamente não errou na partida, tanto no ataque como na defesa.

Piores

  • Luciano, CorinthiansNão foi a reestreia como titular que ele esperava. Sumido em campo, sofreu para criar jogadas e, quando teve chance para finalizar, errou o alvo.
  • Alan Mineiro, CorinthiansFalhou no momento que o Corinthians ainda podia buscar o empate na Vila Belmiro. Após seu erro, Ricardo Oliveira marcou o segundo do Santos e 'matou a partida'.

UOL Cursos Online

Todos os cursos