Cássio se irrita com críticas, solta palavrão e vê pouca cobrança com o SP

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

A pergunta sobre uma eventual falha no primeiro gol do Santos, no último domingo, fez o goleiro corintiano Cássio se irritar nesta segunda-feira. Questionado a respeito do lance e se acreditava ter falhado, ele chegou a soltar um palavrão. 

"Se pegar um goleiro decente, que não fale merda, vai ver que ele (Serginho) bateu no contrapé. Eu defendi do jeito que dava e não consegui direcionar a bola. Tem um centroavante que é goleador e teve felicidade", comentou em referência a Ricardo Oliveira. "Não tenho vergonha de falar quando erro, tento ser muito honesto e cada um interpreta de uma maneira", salientou ainda Cássio. 

No domingo, na Vila Belmiro, a equipe santista quebrou a invencibilidade do Corinthians em 2016 ao vencer por 2 a 0, com dois gols de Ricardo Oliveira. A repercussão desse resultado, na avaliação do goleiro corintiano, foi desproporcional. A ponto de ele detectar mais comentários do que pela derrota do São Paulo por 3 a 1 para o São Bernardo, sábado, no Pacaembu. 

CÁSSIO FAZ CITAÇÃO A DERROTA DO SÃO PAULO: "ISSO É CORINTHIANS"

  •  

"A repercussão da nossa derrota é mais negativa que o São Paulo ter perdido para um time de menor expressão", comentou.

"Imagina se eu desse bola para todo mundo critica? Eu respeito, aprendi muito com críticas, a gente não pode ficar com raiva ou menosprezar. Sei como a coisa funciona aqui no Corinthians, não tem meio termo para mal e bem, nada de anormal. A crítica precisa entender um pouco. A bola estava indo para o lado contrário. Teve bolas que defendi da mesma maneira e o atacante não concluiu, mas o Ricardo estava bem posicionado, infelizmente. Só acho que é preciso haver coerência nas críticas", acrescentou Cássio. 

Experiente no que diz respeito a Corinthians, ele também defendeu o zagueiro Yago, que foi facilmente batido por Ricardo Oliveira no segundo gol santista na Vila Belmiro. 

"Ele escorregou, não teve nenhuma culpa. Estava com a chuteira de sempre, com trava alta de alumínio. Yago fez duas partidas muito seguras pela Libertadores, vem muito bem no Paulista e teve a infelicidade de escorregar. Não vejo como falha ou erro, estamos muito bem servidos". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos