Santos cria pouco em Rio Claro e só empata com pior mandante do Paulistão

Do UOL, em São Paulo

Não foi a noite do Santos. O time de Dorival Júnior até criou algumas chances, mas não conseguiu superar a defesa do Rio Claro e ficou no 0 a 0 no estádio Augusto Schmidt, em duelo disputado neste domingo que fechou a décima rodada do Campeonato Paulista. Assim, perdeu a oportunidade de engatar a quarta vitória seguida e reassumir a liderança geral do Estadual.

Diante do pior mandante do Campeonato Paulista, que ainda não venceu em seus domínios, o Santos tinha a chance de chegar aos 24 pontos e ultrapassar o Corinthians, que no último sábado chegou a 23 e assumiu a liderança na classificação geral. Porém, chegou só aos 22 e manteve o segundo lugar.

A favor do time da Vila Belmiro, fica a regularidade defensiva. Foi o quarto jogo seguido que o Santos não sabe o que é levar gol. E para melhorar, David Braz, titular em 2015, voltou a ser relacionado para uma partida depois de três meses. Lucas Veríssimo seguiu como titular, mas Braz aos poucos deve voltar a aparecer no time.

RIO CLARO 0 X 0 SANTOS 

Local: Augusto Schmidt, em Rio Claro (SP)
Data: 20/03/2016 (domingo)
Árbitro: Rafael Gomes da Silva
Assistentes: Bruno Salgado Rizzo e Rafael Tadeus Alves de Souza
Cartões amarelos: Rodrigo Celeste, João Paulo e Léo Coelho (Rio Claro); Thiago Maia (Santos)

RIO CLARO
Lucas Frigeri, Luís Felipe, Léo Coelho, João Gabriel e Thiago Cristian (Odair Lucas); Elsinho, Rodrigo Celeste, Maurício Heitor e Léo Costa; Lucas Xavier (Índio) e João Paulo (Romarinho)
Técnico: Sérgio Guedes

SANTOS
Vanderlei, Alisson (Caju), Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Gabigol (Neto Berola), Serginho (Paulinho) e Ricardo Oliveira
Técnico: Dorival Júnior

COMO FOI O JOGO

  • Primeiro tempoPior mandante do Paulistão, o Rio Claro deu trabalho para o Santos na etapa inicial e jogou de igual para igual com o time de Dorival Júnior. Os anfitriões tiveram inclusive até mais finalizações e chances que os visitantes, que apesar da maior posse de bola, não conseguiam encontrar espaço para o último passe ou para uma finalização mais precisa. Gabigol e Paulinho arriscaram, mas não acertaram o alvo. Lucas Lima, por sua vez, tentava criar algo, mas sem sucesso. Já Ricardo Oliveira pouco tocou na bola, e às vezes até voltava do ataque para tentar participar. ?O campo está um pouco pesado, o calor também. Não podemos errar no último passe para fazer o gol?, resumiu o meio-campista Renato, do Santos, na saída para o intervalo.
  • Segundo tempoDepois de um começo morno, a etapa final foi melhorando com o passar do tempo. E foi o Rio Claro quem assustou primeiro aos 18min, em jogada individual de Rodrigo Celeste. Ele fez tudo certo, mas na hora de finalizar pegou na ?orelha? da bola e mandou para fora. O Santos respondeu aos 26min em bela cobrança de falta de Ricardo Oliveira; Lucas Frigeri se esticou e espalmou para escanteio. Aos 30min, foi a vez de Neto Berola, que havia substituído Gabigol, exigir mais uma boa defesa do Rio Claro. Mas foi só. Os times, apesar de muita correria, pararam de criar e não tiraram o zero do placar.

DESTAQUES

  • De voltaO zagueiro David Braz voltou a ser relacionado depois de três meses. Ele vinha se recuperando de uma lesão na coxa sofrida na final da Copa do Brasil do ano passado, contra o Palmeiras.
  • Meninos da VilaO Santos entrou em campo neste domingo com sete jogadores formados nas categorias de base: Alison, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo, Zeca, Thiago Maia, Serginho e Gabigol.
  • Preocupa?Serginho precisou deixar o campo ainda no primeiro tempo por conta de um corte na pálpebra. Ele deu lugar a Paulinho aos 39min de jogo.

Melhores

  • Thiago Maia, SantosFoi quem mais se destacou no Santos. Com bons desarmes, ainda foi importante na ligação da defesa com o ataque.
  • Lucas Frigeri, Rio ClaroFoi muito bem quando exigido. Fez algumas boas defesas e salvou o Rio Claro de sair de campo derrotado.

Piores

  • Gabriel, SantosPouco participativo, arriscou alguns chutes de fora da área, mas sem sucesso. Foi substituído logo no começo do segundo tempo.
  • Ricardo Oliveira, SantosPraticamente não entrou em campo. Sumido, ficou escondido entre os defensores do Rio Claro e quase não foi acionado.

UOL Cursos Online

Todos os cursos