Punida pela FPF, Mancha fica calada por 42 minutos em jogo do Palmeiras

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Diego Salgado/UOL

    Setores do portão principal do Pacaembu ficaram sem faixas das organizadas

    Setores do portão principal do Pacaembu ficaram sem faixas das organizadas

Punida pela Federação Paulista de Futebol (FPF), a Mancha Verde, principal torcida organizada do Palmeiras, decidiu ficar em silêncio durante 42 minutos da partida contra o Rio Claro, nesta quinta-feira (31), pelo Campeonato Paulista.

No local destinado à Mancha Verde no Pacaembu, torcedores acompanharam o confronto sentados e em silêncio. A organizada só voltou a cantar no fim da etapa final. Dois minutos depois, o Palmeiras abriu o placar com Alecsandro. Na segunda etapa, Gabriel Jesus e Rafael Marques deram números finais à partida.

Nesta quarta-feira à noite, a FPF proibiu a torcida de comparecer aos estádios com camisetas e faixas da organizada. O fato aconteceu depois de seus integrantes invadirem o Centro de Treinamento do Palmeiras no último sábado.

A torcida organizada reclamou do fato de não ter sido ouvida sobre o ocorrido. Eles alegam que não houve invasão, mas uma permissão da diretoria para ingressar ao local e conversar com os jogadores.

Em nota oficial, divulgada pouco depois da decisão da FPF, a Mancha pediu para seus associados permanecerem calados durante a partida contra o Rio Claro, como forma de protesto pela punição -- eles ainda ganharam apoio de outras duas torcidas organizadas.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos