Santos zera cartões de pendurados. Gabigol admite 3º forçado: "faz parte"

Do UOL, em São Paulo

Além de garantir a liderança de seu grupo no Campeonato Paulista, o Santos conseguiu outro importante objetivo na noite deste domingo, durante a vitória de 5 a 3 sobre o Capivariano: zerar os cartões de praticamente todos os jogadores que estavam pendurados - o único que segue pendurado é Lucas Veríssimo, que não entrou em campo na Arena Capivari.

Gabigol, Elano, Thiago Maia e Gustavo Henrique forçaram o terceiro amarelo e, desta forma, ficarão de fora no jogo da próxima rodada (a última da primeira fase do Estadual), contra o Audax, domingo, na Vila Belmiro. Assim, ficaram livres e zerados para o início da fase de mata-mata – nas quartas de final, o time alvinegro pega o São Bento.

Após o apito final, Gabigol brincou com a situação e admitiu que forçou o terceiro amarelo. Antes dele, Thiago Maia e Gustavo Henrique se revezaram nas cobranças de falta na defesa e, ao demorar para bater na bola, receberam o forçado e desejado cartão.

"Eu estava quase pedindo para entrar no rodízio para bater a falta porque ele [juiz] não estava dando o cartão para mim de jeito nenhum. Mas teve uma hora que eu reclamei mais forte e ele me deu. Claro que isso não é da minha pessoa, mas é o futebol. Faz parte", disse o atacante.

Gabigol, que voltou ao time depois de participar de amistoso pela seleção olímpica e ser convocado para a seleção principal, marcou o último gol do Santos na vitória de 5 a 3. "Vitória importante, entrar e fazer mais um gol é importante", completou Gabriel.

O técnico Dorival Júnior também não escondeu o 'plano santista' no fim do jogo: "Acabou acontecendo. É natural que é um risco muito grande. Mas temos uma fase decisiva e não podemos dar bobeira nessa questão de cartões. Mas aconteceu de uma maneira natural".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos