Tite é cauteloso em dia de goleada e não vê Corinthians pronto para títulos

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

Os resultados, como a goleada por 4 a 0 sobre o Red Bull Brasil neste sábado, estão acima da expectativa. Mas, na avaliação de Tite, é cedo para o Corinthians tão modificado em relação ao ano passado pensar em títulos. Após a vitória que encaminhou vaga à semifinal do Paulista, ele foi cauteloso. 

"Não sei até onde pode chegar. Eu continuo com essa opinião. Uma equipe para amadurecer precisa de tempo. Ela se construiu ano passado com nove meses para bater um nível alto. Estamos apressando o processo com um grupo que é sedento de informação e crescimento. (O elenco) Olha, analisa, e se vê que a coisa é boa, treina e faz. Até onde pode chegar? Não sei", declarou Tite. 

"O time ainda não joga no automático. Eu gostaria de responder que sim, colocar 'que legal' para o torcedor. São 40, 50 jogos (para ficar pronto). Não tenho Danilo, Rodriguinho, perdi Giovanni Augusto, mas o tempo vai dando alternativas. Alan (Mineiro) como jogador central para flutuação, de lado, a gente adaptou. Você vai criando opções que possa te dar", complementou. "Vou descobrindo às vezes com o próprio jogo. Tem margem de crescimento".

A equipe toda merece os elogios e tem que ter maturidade para absorver isso, inclusive em correções, poderia ser mais efetiva, precisa, ter em alguns momentos a melhor escolha. Teve saída de bola que abrimos, errou passe central, na saída de bola. Tem lastro bastante grande, por apressar etapas, mas inevitável ter tempo para que aconteça.

Confira mais respostas de Tite:

11 JOGOS NA ARENA E 11 VITÓRIAS NO ANO
A Arena traz uma atmosfera do caramba e peso para uma equipe ainda não madura. Daqui a pouco, está 2 a 0, quero ver como reage se tomar o gol, se estiver perdendo. Tem que se manter concentrado e jogando. Tem que trazer alguns artifícios para a equipe ter essa maturidade. É ter responsabilidade para uma equipe jovem, diante de 35 mil torcedores, em jogo decisivo, com expectativa alta. Daqui a pouco o apoio vira peso e pressão também.

MOMENTOS DE AMADURECIMENTO
Perder clássico com o Palmeiras e jogar jogo decisivo, com o Santa Fe, e sair atrás e chegar no intervalo, com aquela atmosfera e a equipe precisa reagir. E aí tu redirecionar, orientar, acalmar para que ela possa jogar. É passar por situações diferentes dentro do jogo, é inevitável. A gente tenta na teoria, mas a prática te dá essa maturidade. 

MELHORES JOGOS NO ANO
O jogo de hoje tinha o peso de responsabilidade muito grande conosco. A equipe teve maturidade, manteve o nível alto de atuação por quase 90 minutos e teve pouca oscilação. Se botar cinco jogos, coloca esse junto.

FAGNER EM GRANDE FASE
Conseguimos uma manobra tática que não vou falar, que às vezes potencializa um lateral ou outro. Aí também deixa quieto. Ela dá em alguns momentos, por característica, que Elias, Giovanni, Uendel, e potencializa mais...Fagner tem sido privilegiado em relação a isso.

TIME TITULAR CONTRA O COBRESAL
Sim, definitivamente sim. Tem a competição entre os atletas. Sinto não botar (reservas), mas briguem pela titularidade. O momento é de quem está melhor.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos