Paulistão pode reerguer Palmeiras e ainda curar ferida antiga de Cuca

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag Palmeiras

    Cuca tem a chance de. enfim, ser campeão paulista com o Palmeiras

    Cuca tem a chance de. enfim, ser campeão paulista com o Palmeiras

Cuca jogou apenas quatro meses no Palmeiras, ainda no segundo semestre de 1992. O período foi curto, mas suficiente para o atual treinador do time alviverde viver uma decepção. À época, a equipe chegou à final do Paulistão e acabou derrotada pelo São Paulo de Telê Santana.

Vinte e quatro anos depois, Cuca tem a chance de voltar a decisão estadual e, enfim, curar a ferida. O primeiro passo para o objetivo ocorre na noite desta segunda-feira, no Allianz Parque, contra o São Bernardo, em jogo único válido pelas quartas de final. Se passar nos pênaltis, o Palmeiras enfrenta o Corinthians em Itaquera. Caso avance no tempo normal, pega o Santos na Vila Belmiro. (Ouça também a análise de Juca Kfouri e Vitor Birner sobre o Palmeiras no Tabelinha; clique aqui)

O Palmeiras teve pouco tempo para se recuperar da "ressaca" com a eliminação precoce na Libertadores, ocorrida na última quinta-feira -- o time venceu o River Plate-URU por 4 a 0 em casa, mas viu o Rosario Central bater o Nacional por 2 a 0 no Uruguai. O fato fez o Campeonato Paulista se tornar o objetivo principal do primeiro semestre.

Cuca, que comandará o Palmeiras pela décima vez, afirmou após a eliminação na Libertadores que os objetivos do clube são a médio prazo, focados principalmente na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro. No Paulistão, o título estadual pode vir em apenas quatro jogos. 

Em 1992, Cuca disputou 24 partidas pelo Palmeiras, 18 deles no Paulistão, com sete gols no total (cinco no estadual). O então meia-atacante foi responsável pelo gol da classificação ao quadrangular semifinal, marcado diante do Bragantino, no Palestra Itália. 

Cesar Greco/Ag Palmeiras
Cuca conversa com o elenco do Palmeiras antes de treino na Academia de Futebol

Nas comemorações, o treinador costumava mostrar o sinal da faixa de campeão. À época, o Palmeiras amargava um jejum de 16 anos sem títulos. O fim da fila ocorreu em junho de 1993, quando Cuca já defendia o Santos.

Para a partida decisiva desta segunda-feira, Cuca terá alguns retornos importantes no time. Gabriel Jesus, que cumpriu suspensão automática na última rodada da fase de grupos, está à disposição. Dudu, recuperado de lesão na coxa, também. O treinador ainda contra com Edu Dracena e Zé Roberto.

FICHA TÉCNICA
 
PALMEIRAS x SÃO BERNARDO
 
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 18 de abril de 2016, segunda-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan
Assistentes: Alberto Poletto Masseira e Eduardo Vequi Marciano
 
PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Thiago Martins (Edu Dracena), Vitor Hugo e Egídio; Gabriel, Matheus Sales (Arouca), Robinho e Allione (Dudu); Gabriel Jesus e Alecsandro. Técnico: Cuca
 
SÃO BERNARDO: Daniel; Eduardo, Diego Ivo, Luciano Castán e Magal; Marino, Daniel Pereira, Cañete e Jean Carlos; Walterson e Henan. Técnico: Sérgio Soares
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos