"Tivemos um baque", admite Renato após gols relâmpago do Palmeiras

Do UOL, em São Paulo

Um dos principais líderes do elenco santista, o volante Renato admitiu, na saída do gramado da Vila Belmiro, que os gols relâmpagos do Palmeiras nos minutos finais da partida de semifinal do Campeonato Paulista provocaram um baque no time mandante. 

No entanto, rechaçou a afirmação de que os jogadores se desconcentraram por estarem com vantagem no marcador. O Santos saiu na frente com dois gol de Gabigol, mas Rafael Marques, com tentos aos 42 e 43 minutos da metade final, forçou a disputa em penalidades.

"Nós não nos desconcentramos. No primeiro gol, o Rafael teve sorte, era um 2 contra 1 e a bola sobrou para ele. Depois tivemos um baque. [O segundo gol] foi um cruzamento na cabeça dele, ele foi feliz em acertar o canto. Foram dois lances que não foram desatenção, estávamos marcando e atentos, mas infelizmente aconteceu. A gente sabia que poderia ir para os pênaltis, mas vamos procurar evitar da próxima vez, porque a gente tinha o jogo nas mãos", avaliou.

Nos pênaltis, Barrios, Rafael Marques e Fernando Prass desperdiçaram suas cobranças, e o Santos avançou à final, que será contra o Audax, time que surpreendeu e eliminou o favorito Corinthians no sábado. 

"Quando a gente entra [em um campeonato] é para chegar na final. Os quatro grandes têm obrigação. As pessoas falam do Paulista, mas todos têm que ter essa obrigação. A pressão se você sai acaba sendo um pouco maior, a gente viu com São Paulo e agora com Corinthians. Não pode subestimar esses times, ainda mais quando eles vêm com confiança. Os quatro grandes têm essa obrigação, vamos pela oitava vez para a final e queremos ser campeões. Quando vai para final, queremos vencer qualquer competição, independente de qual seja".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos