É proibido ou não dar chutão no Audax de Fernando Diniz? Pelo jeito não...

Guilherme Costa e Guilherme Palenzuela

Do UOL, em São Paulo

Depois de atropelar o São Paulo por 4 a 1 nas quartas de final do Paulistão, o Osasco Audax conseguiu o que parecia quase impossível: eliminou o Corinthians nos pênaltis em Itaquera e chegou à final. O toque de bola curto, a fluidez de movimentos e as trocas de posições entre jogadores em campo marcam a identidade do time comandado por Fernando Diniz, que chega à decisão do Estadual saudado pelo bom futebol.

Fernando Diniz, no entanto, quer elevar a discussão sobre o futebol que o Audax pratica. Muito já se falou sobre um suposto veto a chutões de defensores. Depois de superar o Corinthians, ainda em Itaquera, Diniz mostrou tom crítico ao ser questionado por um repórter – mais uma vez – se no Audax é proibido trocar o passe curto por rifar a bola. "Vocês me perguntam sempre se eu proíbo os chutões, e eu sempre digo que não. Aí vocês voltam aqui e me perguntam de novo, e eu digo de novo que não existe veto algum. Hoje [sábado] eu até queria que eles tivessem dado mais chutões", falou, em entrevista coletiva.

No Audax é permitido dar chutão, sim, e isso se comprova nos números acumulados da equipe no Paulistão. A questão é que Diniz incentiva que seus atletas transitem com a posse de bola e tenta fazer com que eles acreditem, do goleiro ao centroavante, que todos podem praticar futebol de alto nível técnico.

O Audax troca muitos passes curtos, sobretudo no campo defensivo, quando sai jogando com goleiro e zagueiros. Segundo dados do Footstats, é o time que mais acertou passes (8.191) e apenas o quinto que mais errou (617) no Paulistão. O Corinthians, em comparação, por exemplo, é o segundo time que mais acertou (7.950), mas o líder entre os que mais erraram (878).

O quesito que demonstra que o Audax não é feito só de passes curtos é o número de lançamentos. O Audax é o 18º time no ranking dos que mais erraram lançamentos longos no Paulistão. Ou seja: é o terceiro time que menos errou passes longos (324) no campeonato. Como faz pouco uso da alternativa, a equipe de Fernando Diniz é a 19ª que mais acertou lançamentos (184). "Temos uma equipe que gosta de ficar com a bola e que tenta trocar passes para encontrar espaços em meio a uma movimentação específica", explica Fernando Diniz.

Os questionamentos sobre a falta de chutões do Audax não são atuais. Em 2014, o time de Fernando Diniz foi ao Morumbi para enfrentar o São Paulo de Muricy Ramalho e acabou massacrado. Muricy colocou seus jogadores para marcarem com extrema pressão a saída de bola e viu o Audax cometer inúmeros erros de passes com o goleiro Felipe Alvez e os zagueiros. A questão é que, dois anos depois, o risco ainda existe, mas não há mais erros que resultem em gols adversários.

Depois da partida em Itaquera, um dos principais jogadores do Corinthians conversou com o volante Francis, do Audax, e relatou que o toque de bola da equipe de Fernando Diniz na saída, com o goleiro Sidão e a linha de defesa, atraíram o Corinthians ao campo de ataque e criaram um espaço entre as linhas de ataque e meio de campo armadas por Tite. Em vez de chutões, então, bastava ao Audax conseguir lançamentos para o espaço aberto quando as linhas corintianas se distanciavam.

Tal artifício desmontou o São Paulo de Edgardo Bauza nas quartas de final. Dois dos quatro gols marcados na goleada em Osasco nasceram de passes longos que partiram da intermediária defensiva do Audax, no espaço sem marcação, e chegaram ao ataque.

O Audax pode tomar golas por escolher não dar chutões habitualmente na saída de bola, mas também cria oportunidades justamente por não dar chutões. O passe curto na defesa abre espaço para o passe de média distância para o meio de campo, que, com sorte, pode resultar no passe longo para o ataque. O que o Audax faz foi sintetizado pelo atacante Ytalo após o 4 a 1 sobre o São Paulo, ao ser questionado sobre um suposto "estilo suicida" do time de Osasco. "É suicida para os times que tentam marcar em cima, porque quando não conseguem acabam deixando espaço para a gente lá na frente", disse. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos