Após pressão de clubes, FPF estuda mudar limite de jogadores do Paulistão

Danilo Lavieri e Guilherme Costa

Do UOL, em São Paulo

  • Eduardo Knapp/Folhapress

    Santos levanta a taça de campeão paulista de 2016

    Santos levanta a taça de campeão paulista de 2016

Instituída no Campeonato Paulista de 2015 e tema polêmico entre os times desde então, a regra que limita inscrição de jogadores no torneio deve mudar a partir de 2018. O tema foi discutido no trecho final do congresso técnico realizado nesta terça-feira (1), na sede da FPF (Federação Paulista de Futebol), e o mais provável é que o Estadual abra exceção para atletas oriundos das categorias de base.

O mais provável é que o Campeonato Paulista de 2018 tenha um limite de 25 atletas inscritos por time, o que seria uma lista ainda mais enxuta do que a atual. Em compensação, todas as equipes teriam liberação para usar atletas formados em suas equipes amadoras.

"Existe uma proposta nesse sentido, e isso cumpriria uma demanda das equipes para um uso maior das categorias de base", opinou Paulo Nobre, presidente do Palmeiras.

O único entrave para a inclusão do dispositivo no regulamento é uma definição sobre o que é atleta formado no clube. Dirigentes temem que o novo modelo fomente negociações de jogadores jovens e que esses novatos sejam inscritos em equipes de base apenas para driblar a restrição.

Times que disputam a elite do Campeonato Paulista podem inscrever desde 2015 um máximo de 28 jogadores. O teto foi incluído no regulamento depois de a FPF ter atendido a uma demanda do coletivo de atletas Bom Senso FC e reduzido o número de datas do Estadual. A diminuição demandou aval dos parceiros de mídia da entidade, que pediram em contrapartida um dispositivo que coibisse o uso de reservas ou formações alternativas.

Na época, apenas o São Paulo votou contra a medida. "Nós investimos R$ 30 milhões por ano na base. Onde as pessoas querem que eu teste esses meninos?", questionou o presidente da equipe tricolor na época, Carlos Miguel Aidar.

Treinadores e dirigentes corroboraram nos meses seguintes o questionamento do dirigente. Sobretudo por causa da limitação de uso de atletas da base, a regra que impõe teto de inscritos foi criticada extensamente nos últimos anos.

O disposto já será alterado para a temporada 2017. No próximo ano, a despeito de o Campeonato Paulista manter um limite para 28 inscritos, times poderão trocar atletas lesionados e fazer até quatro mudanças na lista se chegarem à fase final.

"Existe uma necessidade de estabelecer padrões que contribuam para o nível técnico da competição, e essa regra ajuda a ter um equilíbrio maior entre os times", opinou Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, atual presidente do São Paulo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos