Sindicato de Atletas quer paralisação do Paulistão devido a atraso salarial

Do UOL, em São Paulo

O Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo (Sapesp) informou que tentará na Justiça paralisar o Campeonato Paulista. A associação alega que alguns clubes estão devendo salários a jogadores, entre os quais o Santo André, o que feriria determinação de "fair play financeiro".

Em 2012, ficou estabelecido com a FPF que clubes devedores seriam punidos com perdas de pontos e rebaixamentos. O sindicato que representa os atletas enfatiza que essa determinação não está sendo cumprida.

Por essa razão, o Sapesp entrou com ação na Justiça do Trabalho, em Campinas, mas o juiz indeferiu. O Sapesp comunica que em 9 de março haverá nova audiência no Tribunal. A entidade também acionou o Tribunal de Justiça Desportiva para que os clubes devedores sejam punidos.

"Mesmo com várias denúncias encaminhadas pelo Sindicato de Atletas ao TJD, nenhum clube foi punido ou perdeu pontos por dever salários. O mais emblemático dos casos é o Batatais FC, que chegou à semifinal da Série A2 na última temporada com quatro meses de vencimentos em atraso. Ao final da competição, que dura o mesmo período, o departamento jurídico do sindicato foi procurado e representou 16 atletas em várias reclamações trabalhistas todos com sentenças favoráveis na justiça do trabalho de Batatais, porém ainda não pagas", informa o comunicado da Sapesp.

"O Santo André, outro exemplo do acobertamento do TJD, foi o  campeão da competição, e também foi um dos denunciados. Se o Tribunal de Justiça Desportiva cumprisse à risca o regulamento geral que ela mesma elaborou, ambos poderiam estar fora da segunda fase da competição. Um claro atentado à lisura de qualquer disputa esportiva".

Dirigentes não deram atenção, reclama presidente do Sindicato

Presidente do Sapesp, Rinaldo Martorelli diz que o ingresso à Justiça ocorreu após frustradas negociações com dirigentes.

"Evidente que não queríamos solicitar a paralisação dos campeonatos".

"A mentalidade reinante [dos dirigentes] é por demais arcaica, aquela que tem sempre por base o próprio umbigo, assim, não nos restou outra opção", comentou. 

A Federação Paulista respondeu a manifestação do sindicato em um comunicado, no qual disse trabalhar para que os atletas recebam seus salários em dia. Confira a íntegra:

Diante da nota do Sapesp, a FPF esclarece que trabalha para que os atletas recebam os salários em dia. A Federação é a única entidade que possui um vice-presidente de Integração com Atletas, o tetracampeão Mauro Silva, de ilibado currículo e que atua para resolver os problemas com os jogadores do Estado. Diversos casos de atrasos salariais foram relatados a Mauro Silva, que entrou em contato com os clubes, e as pendências foram resolvidas. Não temos o interesse em autopromoção midiática e, sim, em fomentar o futebol, fazer com que os salários sejam pagos em dia e todos os compromissos sejam cumpridos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos