Dorival isenta juiz por gol polêmico e pede uso de tecnologia no futebol

Do UOL, em São Paulo

Dorival Junior isentou o árbitro Rafael Gomes Felix da Silva pelo gol polêmico que decretou a vitória do Santos contra o Red Bull, 3 a 2, no Pacaembu. O treinador entendeu que lances difíceis de interpretação poderiam ser solucionados caso houvesse maior interferência da tecnologia no futebol.

O gol que decidiu a partida foi bastante contestado pelo Red Bull, que pediu mão do santista Kayke, além de alegar que a bola não havia ultrapassado a linha final.

Dorival ressaltou que o Santos também foi prejudicado, pois o segundo gol do Red Bull, de Nixon, estava em posição de impedimento.

'A tecnologia está aí para ser usada. Só o futebol não usa. A International Board [órgão que regula as regras do futebol] parece que trabalha contra nós ao não exigir a tecnologia, diminuindo a margem de erro. Não tenho como culpar a arbitragem até porque o segundo gol do Red Bull estava impedido e ninguém falou nada", disse Dorival.

"Se a tecnologia está aí, deveria ser usada e exigida por todos. Eu sinto por isso. Nunca é bom que o resultado seja definido por um erro interferência. Não é bom para quem vence, e, principalmente, para quem perde", acrescentou.

Jogadores não falam após polêmica

Dorival foi o único do Santos a dar entrevista após a partida.

Os jogadores do Santos evitaram contato com a imprensa após o jogo vencido contra o Red Bull. O elenco alvinegro se reuniu em campo logo após o apito final.

Dorival comentou: "Foi uma decisão deles. Eles voltarão a falar com vocês na segunda, terça, quarta-feira...". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos