Capitão Dudu pede paciência após 1ª derrota e diz: 'o Cuca é passado'

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

A derrota para o Ituano no último domingo trouxe questionamentos imediatos para o Palmeiras e, especialmente, Eduardo Baptista. O treinador, depois do primeiro revés na temporada, recebeu o importante apoio do capitão Dudu. Nesta segunda-feira, o camisa 7 pediu paciência e um voto de confiança ao atual treinador.

"Torcedor quer sempre a vitória e a gente também, infelizmente ela não veio. A gente pegou um time que treinava desde outubro e a gente está treinando há 20 dias. Só o segundo jogo oficial da gente, temos que ter um pouco mais de paciência", declarou o capitão palmeirense, que elogia o trabalho.

"A equipe está no caminho certo; não é uma derrota que falaremos que está tudo errado", acrescentou Dudu.

Para reiterar o apoio ao atual comandante, Dudu pediu para as pessoas afastarem a sombra de Cuca, treinador campeão brasileiro pelo Palmeiras na temporada passada. Este 'fantasma', na visão do meia-atacante, atrapalha o desenvolvimento do atual trabalho.

"Quando o Cuca chegou foram quatro derrotas seguidas. Ele fez bem para o Palmeiras, fez um grande trabalho, mas devemos esquecer um pouco ele. É passado. Agora é o Eduardo", sentenciou.

"Temos que nos adaptar, estar tranquilos e bem focado para dar continuidade. Não é uma derrota que irá abalar o trabalho dele", finalizou o atacante ao defender o treinador.

Dudu preferiria manter estilo de Cuca, mas cobra reação por Baptista

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Embora tenha usado a entrevista desta segunda-feira para demonstrar apoio para com o treinador atual, Dudu não escondeu a opinião sobre as mudanças táticas do Palmeiras. O capitão admitiu que, caso recebesse opção de escolha, manteria a linha campeã brasileira do ano passado.

"Por mim, eu preferiria que continuasse como ganhou. Sabemos que é outra filosofia, outra comissão; eles chegam implantando a filosofia deles. Cabe a nós jogadores nos adaptarmos para ajudarmos eles, e eles nos ajudarem também", discursou o jogador.

Para ratificar a defesa a Eduardo Baptista, Dudu cobra uma reação imediata do Palmeiras na quinta-feira, a partir das 19h30 (de Brasília), quando a equipe receberá no Allianz Parque o São Bernardo.

O camisa 7 sabe que a falta de resultados, mesmo em um campeonato estadual, pode ser cruel com um treinador de grande clube.

"Estávamos conversando, viemos falando no ônibus que campeonato estadual para quem joga em time grande é assim. Se ganha, não fez mais que a obrigação, se perde é uma pressão danada; é perigoso até cair treinador por causa de Campeonato Paulista", complementou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos