Jean quer afastar pressão do Palmeiras: 'Tem que ficar da porta para fora'

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Heuler Andrey/Getty Images

    Jean reclamou do pouco tempo de trabalho que terá nas próximas semanas

    Jean reclamou do pouco tempo de trabalho que terá nas próximas semanas

A primeira derrota do Palmeiras na temporada trouxe uma pressão inesperada para Eduardo Baptista neste início de 2017. Esta cobrança imediata, ainda depois de duas partidas do Campeonato Paulista, é vista como natural internamente. Nesta terça-feira, o lateral-direito Jean, um dos mais experientes do grupo, quer afastar a cobrança já excessiva sobre o elenco.

"É deixar da porta para fora. Temos que assimilar o que é bom. Sempre no começo dos jogos a gente está criando chances para fazer o gol, e sabemos que não importa a equipe: se não faz o gol, fica complicado. Isso não só em jogos como nos amistosos também", disse o camisa 2, que tem a receita para mudar o ambiente palestrino.

"O principal é fazer os gols e deixar da porta para fora. É um começo de trabalho, então é difícil ter um resultado tão rápido assim. São cinco jogos em onze dias, então terá pouco tempo para treinar", acrescentou.

A cobrança sobre o Palmeiras depois do primeiro revés no Campeonato Paulista é tratada com naturalidade por Jean. O fato de a equipe carregar o título Brasileiro e o alto investimento na janela de transferências do mês passado colaboram para a cobrança precoce, na visão do lateral.

"A gente ganhou o último Campeonato Brasileiro e somos um dos melhores elencos do futebol nacional, então essa cobrança é natural, por mais que seja o segundo jogo. (...) . É natural vir essa pressão, mas temos que manter a tranquilidade e saber que o trabalho vem sendo muito bem feito", afirmou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos