Carille mostra paciência com Jô e ainda deixa Palmeiras de lado

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

A festa dos torcedores presentes à Arena Corinthians quando Jô foi substituído chamou a atenção na vitória por 1 a 0 contra o Novorizontino. Perguntado sobre o centroavante logo após o jogo desta quarta-feira, o treinador Fábio Carille mostrou paciência. Não apenas com ele, mas também Fellipe Bastos, novo titular e que tem sido sempre substituído. 

"O número 9 da equipe hoje é o Jô e ainda falta o melhor entrosamento do time com ele, a melhor escolha na frente, ou um cruzamento mais qualificado para quem estiver na referência estará em condição de fazer mais gols", explicou o treinador. 

"O Fellipe ficou dois anos no futebol árabe e sabemos quanto é diferente a preparação. Menos treino pelo calor, só treina de noite e há menos intensidade nos jogos. Temos experiência de quem vem desses lugares, como o Vagner Love, e por isso precisa de tempo. Hoje gostei, ele roubou mais bolas, esteve melhor posicionado. Acredito que a cada jogo vai melhorar", acrescentou. 

Perguntado sobre o clássico com o Palmeiras na próxima quarta-feira, Carille pediu calma e preferiu falar do Audax, rival do fim de semana. 

"Nossa preocupação é o Audax. Não posso pensar no Palmeiras. Já sabemos bem, ano passado ganhamos de 1 a 0 lá com gol do Uendel e perdemos no mata-mata do Paulista. A recuperação nossa é um dia a menos que a deles. O Audax é um time que roda bem a bola, então isso que preocupa", acrescentou.

Sobre o baixo número de gols, porém, Carille se mostrou atento. "É ter calma no último passe, é um ponto a corrigir. É um dos pontos que procuramos melhorar muito. Fazer ultrapassagens, triangulações para chegar com muitos jogadores na área para transformar em gols", observou. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos