Hora de reagir: 5 erros que o Corinthians não pode repetir após derrota

Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

    Carille orienta Jô e Rodriguinho em último treino antes do jogo contra o Novorizontino

    Carille orienta Jô e Rodriguinho em último treino antes do jogo contra o Novorizontino

O Corinthians tenta se reabilitar após a derrota em casa para o Santo André no último sábado, em Itaquera. Terá uma chance de apagar o revés nesta quarta-feira, novamente na sua arena, diante do Novorizontino, pela terceira rodada do Campeonato Paulista.

O time de Fábio Carille fará a quarta partida oficial da temporada. No começo do ano, também buscará diminuir a quantidade de erros nas partidas e os excessos em alguns fundamentos, como cruzamentos na área. 
 
O lateral direito Fagner, um dos líderes do grupo e remanescente do título brasileiro de 2015, admitiu que a equipe está cometendo alguns equívocos nos confrontos. Segundo ele, os pontos foram abordados pelo técnico Fábio Carille.
 
"Sabemos que cometemos alguns erros que não podemos cometer. Procuramos corrigir com vídeos, com conversa e dentro de campo para não voltar a acontecer. São coisas que o grupo tem de refletir. O Fábio já passou para todo mundo o que precisa ser corrigido. Vamos fazer um grande jogo, buscar fazer um grande jogo, com uma boa vitória. Ter tranquilidade para jogar e assim a gente var readquirindo a confiança", disse Fagner, sem apontar quais foram os erros.
 
O UOL Esporte mostrará, então, quais os pontos fracos do Corinthians neste começo de temporada. Confira:


Excesso de bolas levantadas

Diante do Santo André, com Jô e Kazim juntos na área durante o segundo tempo, o Corinthians cruzou 48 bolas na área. Uma média de um cruzamento a cada 2 minutos e que expôs a dificuldade de criar. Os defensores adversários, bem preparados, levaram a melhor em praticamente todos os lances. 
 

Falta de infiltrações 

A triangulação de passes e a inversão rápida de bola para surpreender as defesas adversárias eram as receitas do Corinthians para criar oportunidades nos melhores momentos da equipe dirigida por Tite - e que serve de inspiração para Fábio Carille. Diante do Santo André, seja com os laterais à linha de fundo ou com Rodriguinho, Guilherme e Fellipe Bastos pelo centro, não houve infiltrações bem executadas na área rival. 


Imprecisão nas finalizações

Apesar de criar oportunidades em boa parte dos jogos, o Corinthians tem tido dificuldades nas conclusões e fez apenas dois gols em três partidas oficiais na temporada. ?Na derrota para o Santo André, o time alvinegro concluir 29 vezes, mas apenas oito foram no gol. Na estreia do Paulista, foram oito finalizações, com dois acertos. Diante da Caldense na Copa do Brasil, foram 20 chutes a gols, com 12 erros.


Exposição aos contra-ataques

Estar com os setores bem compactos e ter reações rápidas na perda de bola são as receitas do Corinthians para minimizar os riscos de contra-ataques. Os dois pontos são 'mantras' da comissão técnica dos tempos em que Carille era o auxiliar de Tite e não funcionaram diante do Santo André. Claudinho, em lance que teve desatenção dos defensores, marcou em Itaquera. 
 

Desatenção na bola aérea defensiva

Outro ponto bastante trabalhado por Carille, os erros na bola aérea defensiva apareceram no gol do Santo André, mas também já tinham sido bem explorados pela Caldense, pela Copa do Brasil, há uma semana. Curiosamente, o Corinthians espera diminuir esse tipo de problema com a contratação de Pablo, especialista na bola aérea tal qual Balbuena, e a formação de um time de maior estatura que em 2016. 
 
FICHA TÉCNICA
 
CORINTHIANS X NOVORIZONTINO
 
Data: 15 de fevereiro de 2017, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Paulista (3ª rodada)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Auxiliares: Eduardo Vequi Marciano e Risser Jarussi Corrêa
 
CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Moisés; Gabriel; Romero, Fellipe Bastos, Rodriguinho e Marlone; Jô. Técnico Fábio Carille
 
NOVORIZONTINO: Moacir; Domingues, Guilherme Teixeira e João Lucas; Éder, Henrique Santos e Fernando Gabriel; Roberto, Alexandro e Cléo Silva. Técnico: Júnior Rocha
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos