S. Bernardo perdeu Crefisa para o Palmeiras e agora desafia 'ex-primo' rico

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

    Ano passado, Palmeiras e Crefisa dividiram a 'estampa' com a marca da empresa

    Ano passado, Palmeiras e Crefisa dividiram a 'estampa' com a marca da empresa

Antes de investir mais de R$ 100 milhões no Palmeiras e figurar como a principal empresa patrocinadora de um clube no futebol brasileiro, a Crefisa iniciou a trajetória na modalidade de uma maneira mais cautelosa. O São Bernardo, justamente o adversário alviverde desta quinta-feira, às 19h30 (de Brasília), no Allianz Parque, era alvo do aporte financeiro do grupo de crédito.

O clube do ABC Paulista foi o primeiro parceiro da Crefisa no futebol nacional. Entre 2015 e 2016, a empresa do casal de conselheiros palmeirenses José Roberto Lamacchia e Leila Pereira estampou a marca na camisa aurinegra do São Bernardo. O apoio ao time profissional, no último ano, chegou até a casa de R$ 1,5 milhão.

A comparação com o suporte dado ao agora 'ex-primo' Palmeiras torna-se inevitável. O R$ 1,5 mi investido pela Crefisa ao São Bernardo significa pouco mais de 1% dos mais de R$ 130 milhões prometidos para o atual campeão brasileiro em 2017 – a quantia soma a estampa no uniforme palmeirense e a compra de jogadores como Alejandro Guerra, Miguel Borja e Fabiano.

A estratégia de direcionar toda a cota de patrocínio ao Palmeiras, inclusive, justifica o fim da parceria com o futebol profissional do São Bernardo, conforme relatou Leila Pereira à reportagem do UOL Esporte, por intermédio da assessoria de imprensa.

"Sobre a equipe profissional, nosso contrato de patrocínio não foi renovado. A decisão é de focar 100% dos nossos recursos no Palmeiras, mas o São Bernardo foi um ótimo parceiro e torço para que outras empresas os apoiem", declarou a empresária.

A saída da Crefisa, parceira do Palmeiras desde janeiro de 2015, reduziu a capacidade de investimento do clube do ABC.

Apesar de se manter com novos patrocinadores e o programa de sócio-torcedor, o São Bernardo diz trabalhar com a menor folha salarial da sua história na Série A-1: aproximadamente R$ 350 mil por mês.

Nesta conta não entram os nomes dos emprestados Patrick Vieira (Palmeiras), Iago Maidana (São Paulo) e Breno (Grêmio). Os três possuem os vencimentos pagos pelos clubes de origem.

A parceria com o São Bernardo terminou com o megacontrato assinado com o Palmeiras. A partir das 19h30, o clube do ABC terá a chance de aumentar a pressão sobre o rival milionário, já que o clube, do qual Leila e José Roberto agora fazem parte da política, vem de derrota para o Ituano no último final de semana (1 a 0). O time do ABC soma 3 pontos e é o lanterna do Grupo A.

Crefisa mantém relação por meio de projeto social

Embora encerrado o patrocínio com o futebol profissional, Crefisa e São Bernardo seguem com boa relação, como contou ao UOL Esporte o presidente do clube do ABC, Thiago Ferreira. A empresa segue como principal apoiadora do projeto Tigrinho, fundamental para crianças carentes da região.

"É um projeto social que o São Bernardo toca, em parceria com a Fábrica do Futuro e a Prefeitura de São Bernardo, mas já foi expandido para outras cidades, no qual a gente tira crianças das ruas e dá treinos de futebol. As crianças estudam de manhã e treinam na escolinha no período da tarde", explicou o dirigente à reportagem.

"Não é um projeto pensando no alto rendimento, tanto que treinam meninos e meninas juntos, o gordinho, o magrinho, o ruim, o bom. A questão é social e a Crefisa nos ajuda, e continua ajudando. Ela é a maior doadora deste projeto", complementou.

De acordo com Thiago, mais de 8 mil crianças são contempladas com a estrutura do Tigrinho. Além de atender mais de 6 mil em São Bernardo, o projeto se expande para cidades da região. Tudo com o aporte da Crefisa.

"A decisão da Crefisa foi de permanecer no projeto Tigrinho; é um projeto com lei de incentivo ao esporte e tem grande envolvimento com a comunidade. São quase 10 mil jovens. Pois assim mantemos um projeto inteiramente voltado as crianças", destacou Leila.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS x SÃO BERNARDO

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 16 de fevereiro de 2017, quinta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo (ambos de SP)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena (Yerry Mina), Vitor Hugo e Zé Roberto; Felipe Melo; Róger Guedes (Michel Bastos), Alejandro Guerra, Raphael Veiga (Moisés) e Dudu; Willian.
Técnico: Eduardo Baptista.

SÃO BERNARDO: Daniel; Eduardo, Edimar, Anderson Conceição e Breno; Vinícius Kiss, Fellipe Matheus e Rafael Costa (Patrick Vieira); Walterson, Edno e Rodolfo.
Técnico: Sérgio Vieira.

Tradutor: Já pressionado, Palmeiras encara ex-irmão de Crefisa

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos