Paulistão tira pilares de Palmeiras campeão e abre espaço para novas caras

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Ale Cabral/AGIF

    Raphael Veiga terá ainda mais espaço sem as presenças de Tchê Tchê e Moisés

    Raphael Veiga terá ainda mais espaço sem as presenças de Tchê Tchê e Moisés

Menos de um mês de iniciada a temporada 2017, o Palmeiras perdeu dois dos principais pilares do time campeão brasileiro no ano passado: Tchê Tchê e Moisés. Sem a dupla, no entanto, Eduardo Baptista poderá testar sem qualquer empecilho novas caras, e algumas já largam na frente na briga pela titularidade nas próximas semanas.

Dois nomes surgem como favoritos a ocuparem o 'miolo' do meio-campo já nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em clássico contra o Corinthians, em Itaquera, válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista: o jovem Raphael Veiga e o badalado Alejandro Guerra.

Veiga soma cinco jogos na temporada e se apresenta como um dos reforços mais adaptados ao estilo de jogo de Eduardo Baptista. O camisa 20 compõe o meio-campo defensivamente e ainda se mostra com uma forte chegada ofensiva - são dois gols com a camisa palestrina.

Por outro lado, Guerra deve ganhar mais uma chance na quarta-feira. O venezuelano acabou poupado na goleada contra o Linense (4 a 0), no último domingo, e trabalhou normalmente na reapresentação de segunda. A função centralizada, inclusive, é a preferida do jogador eleito o destaque da Libertadores no último ano.

Eduardo Baptista ainda possui mais duas alternativas, imediatas para este clássico de quarta-feira na Arena Corinthians. Diante do Linense, Michel Bastos atuou na função de Moisés, e Keno entrou aberto pelo lado direito.

Caso opte por reforçar o meio-campo e mudar o desenho do setor, o treinador conta com Thiago Santos. Neste caso, o volante atuaria ao lado de Felipe Melo como proteção aos zagueiros, enquanto Dudu e mais duas opções possuiriam maior liberdade para encostar em Willian.

A dupla de destaque no Brasileiro do ano passado permanecerá um longo tempo longe dos gramados. Tchê Tchê tem o tempo estimado de recuperação de uma pequena fratura no úmero em pelo menos mais um mês; o meio-campista iniciou trabalhos físicos na última segunda-feira, na Academia de Futebol.

Em contrapartida, o caso de Moisés, que rompeu os ligamentos cruzado anterior e colateral medial do joelho esquerdo, inspira muito mais cuidados. O camisa 10 do Palmeiras operará na próxima quarta-feira e deve retornar aos gramados somente em setembro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos