Como o turco Kazim desbancou Jô e virou esperança do Corinthians no dérbi

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Kazim enfrenta o Palmeiras nesta quarta-feira em Itaquera

    Kazim enfrenta o Palmeiras nesta quarta-feira em Itaquera

Bem mais discreto que boa parte dos reforços do Palmeiras, o turco Colin Kazim é uma das surpresas do Corinthians nesse início de temporada. Não apenas dentro de campo, onde ainda não teve tantos minutos para provar suas qualidades, mas principalmente fora dele. A soma dos dois fatores fazem com que o centroavante de 30 anos surja como a principal esperança corintiana para o duelo desta noite de quarta-feira, contra os palmeirenses, em Itaquera. 

As declarações de Fábio Carille chamam a atenção. 

"Kazim é mais brasileiro que muitos de nós. É carismático, deixa o ambiente de trabalho muito bom. Nós já tínhamos essas informações do Coritiba antes de contratar. Sabíamos que ele era assim. Em pouco tempo, ele já está acrescentando muito ao vestiário", declarou o treinador do Corinthians, estreante no dérbi.

Juca Kfouri: Palmeiras é o favorito em Dérbi centenário

No que diz respeito ao extracampo, Kazim ainda ganhou pontos por não apenas estabelecer o primeiro contato direto entre Corinthians e Didier Drogba, com quem havia atuado na Turquia, mas também pelo estilo trabalhador e, ao mesmo tempo, alegre. Outro ponto a chamar a atenção é o esforço grande em se comunicar cada vez melhor em português. Embora turco, ele é casado com a brasileira Mariana Bigão. 

Em pouco tempo, os torcedores do clube perceberam o que nomes como o ex-meia Alex e o próprio Cristian, volante do Corinthians, já haviam atestado quando a direção corintiana buscou referências sobre o centroavante que teve passagem de altos e baixos pelo Coritiba em 2016. Em 25 partidas, foram apenas três gols, todos em lances de bola aérea.

A força na área, a boa capacidade de prender a bola e o alto aproveitamento em disputas com os zagueiros, além das informações obtidas sobre o extracampo, porém, fizeram o Corinthians topar o negócio. Kazim, de 30 anos, custou R$ 1,2 milhão e ofereceu uma característica de atleta que o clube buscava desde a saída de Paolo Guerrero em 2015. Para se ter uma ideia, o valor do turco é 3% do que o Palmeiras investiu pelo badalado colombiano Miguel Borja, que ainda não estreou. 

No último sábado, contra o Audax, Kazim recebeu a primeira oportunidade na equipe principal e correspondeu com a confiança com o gol da vitória por 1 a 0, de pé direito, da entrada da área. Foi a senha para Fábio Carille promover a mudança no lugar de Jô, preservado por desgaste muscular e que nas primeiras atuações do ano ainda mostrou não possuir o melhor ritmo. 

O primeiro grande teste para Kazim provar a confiança em torno dele é nesta noite, diante do Palmeiras, na Arena Corinthians.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos