Prass vê Corinthians prejudicado e reclama sobre 'amadorismo' da arbitragem

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • RODRIGO GAZZANEL/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Arbitragem de Thiago Duarte Peixoto foi o principal assunto abordado no Palmeiras

    Arbitragem de Thiago Duarte Peixoto foi o principal assunto abordado no Palmeiras

A expulsão equivocada de Gabriel, do Corinthians, no clássico da última quarta-feira, voltou a ser abordada na reapresentação do Palmeiras, ocorrida nesta quinta. Uma das referências palestrinas, Fernando Prass fugiu do discurso individualista e admitiu o prejuízo ao Corinthians no dérbi. O goleiro ainda apontou o motivo para tal erro atrapalhar o jogo.

"O Corinthians não perdeu, mas saiu muito prejudicado pela expulsão do Gabriel. Isso mostra que algumas coisas precisam ser revistas no futebol. A profissionalização da arbitragem precisa acontecer, o único amador no jogo é o árbitro, que tem outro emprego enquanto todos estamos nos preparando para os jogos", discursou.

"O erro foi da equipe de arbitragem. Ele não apita sozinho, pois conta com os assistentes e o quarto árbitro. O futebol é um esporte muito fechado, mudamos a regra de o goleiro não poder pegar a bola na mão muito tempo depois. Algumas situações precisam mudar, o recurso eletrônico precisa existir", acrescentou o goleiro palmeirense.

As críticas de Prass, conforme declarações nesta quinta, vão além do erro individual do árbitro do clássico. "Eu não tive a mínima noção do que estava acontecendo, estava a uns 80m. Mas, na minha opinião, é um erro que a gente está sofrendo à toa. Não era mais para a gente estar discutindo erros deste tipo", opinou.

Prass aproveitou a entrevista para comentar sobre outro assunto polêmico do clássico: a cotovelada de Vitor Hugo sobre o zagueiro corintiano Pablo, já nos acréscimos do segundo tempo. O camisa 1 revelou o abatimento do companheiro pelo ocorrido.

"Conheço muito bem o Vitor, que é um cara excepcional. Zagueiro viril, mas nunca desleal. É um dos caras que mais jogam limpo. Eles tiveram alguns confrontos ali dentro do campo, aí ele teve um segundo de apagão e acabou se enrolando com o Pablo", disse.

"É um ponto fora da curva. (...) Conversei com ele. Vitão não conseguiu dormir direito. Ficou muito angustiado. Não tinha com quem conversar, fazer qualquer coisa. Agora ele está mais tranquilo, com o coração tranquilo por ter se desculpado e se entendido com o Pablo", finalizou Fernando Prass.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos