Após 1º tempo duro, Santos bate o Botafogo-SP e encerra série sem vitórias

Do UOL, em São Paulo

Mesmo sem ainda encontrar a inspiração e a agressividade da temporada passada, o Santos conseguiu se reabilitar no Campeonato Paulista de 2017. Neste sábado, a equipe de Dorival Jr. venceu o Botafogo de Ribeirão Preto por 2 a 0, na Vila Belmiro, com dificuldades principalmente no primeiro tempo. Assim, os atuais campeões estaduais aliviam o clima de pressão dos últimos dias.

O primeiro gol do jogo foi marcado por Vitor Bueno, jogador revelado para o futebol justamente com a camisa do Botafogo-SP. Aos 17min do segundo tempo, o jovem meia foi esperto para pegar um rebote do goleiro Neneca, que rebateu para a frente um chute violento de Ricardo Oliveira de fora da área. Já nos acréscimos, Rafael Longuine completou o triunfo, após uma falha grotesca da defesa adversária.

Desta forma, o Santos deixa para trás uma série de três jogos sem vencer, já que o time vinha de derrotas para São Paulo e Ferroviária, além de empate sem gols com o ituano, no último meio de semana. De quebra, o atual bicampeão estadual se livra do incômodo de não anotar um gol havia dois compromissos.

A semana que passou foi marcada por protesto de torcedores organizados dentro do CT Rei Pelé. Agora, com o próximo compromisso diante do rival Corinthians fora de casa, a situação de pressão tende a ficar mais amena.  

Um dos times taticamente mais organizados de 2016 ainda não achou seu caminho nesta temporada. Neste sábado, os laterais Victor Ferraz e Zeca voltaram a desempenhar papéis de meias, mais centralizados, assim como Dorival Jr. havia ensaiado no começo do ano. No entanto, o time não conseguiu ter o domínio de posse de bola e chegou ao gol adversário mais através de jogadas de bola parada.

Com o resultado na Vila Belmiro, o Santos alcança os 10 pontos somados, agora em seis rodadas disputadas.

Novidades no ataque

Neste sábado, o Santos contou com o primeiro jogo de Bruno Henrique como titular da equipe. O atacante contratado junto ao Wolfsburg por 4 milhões de euros apresentou bastante mobilidade e disposição. No entanto, ainda carece de entendimento técnico com os companheiros de setor, como Ricardo Oliveira e Copete.

Ricardo Oliveira também começou a partida deste sábado, em seu segundo jogo na temporada. Recuperado plenamente de uma caxumba, o veterano buscou o jogo, mas teve poucas oportunidades claras de finalizar em gol.  

O melhor: Vitor Bueno
RICARDO MOREIRA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Sem Lucas Lima, que se recupera de um problema no ligamento do joelho, o Santos teve Vitor Bueno atuando na armação, atrás da linha de atacantes. Foi desta maneira, como uma meio-campo, que o jovem chegou à Vila Belmiro há dois anos. Nesta função, o camisa 7 foi a peça mais criativa do time e se esforçou para acionar os homens de frente. No primeiro tempo, exigiu grande defesa de Neneca, após chute rasteiro de perna esquerda. Na etapa final, apareceu na área para marcar.

O pior: Thiago Maia

Sem a companhia de Renato, parece que Thiago Maia vira um outro jogador. O campeão olímpico tentou assumir a responsabilidade pela saída de bola do time, mas abusou dos erros de passes. De resto, cometeu algumas faltas desnecessárias. Em um lance no primeiro tempo, acertou a mão no rosto do atacante Francis.

Público pequeno no sábado de Carnaval

Os jogadores do Santos fizeram apelos por apoio da torcida durante a semana, mas o pacote não era dos mais convidativos neste final de semana. Além da má fase da equipe na temporada, o sábado também teve Carnaval e chuva na Baixada Santista. Assim, pouco mais de 5 mil pessoas estiveram presentes na Vila Belmiro para acompanhar a partida contra o Botafogo de Ribeirão Preto.  

SANTOS 2 x 0 BOTAFOGO-SP

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 25/02/2017 (sábado)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP) 
Assistentes: Gustavo Rodrigues de Oliveira e Vitor Carmona Metestaine (SP)
Público: 5.208 torcedores
Cartões amarelos: Bruno Henrique (SAN); Fernandinho e Fernando Medeiros (BOT)
Gols: Vitor Bueno, aos 17min; Rafael Longuine, aos 46min do segundo tempo

SANTOS
Vladimir, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri (Cleber Reis) e Zeca; Leandro Donizete (Rafael Longuine), Thiago Maia e Vitor Bueno; Bruno Henrique (Arthur Gomes), Copete e Ricardo Oliveira
Técnico: Dorival Júnior

BOTAFOGO-SP
Neneca; Samuel Santos, Caio Ruan, Filipe e Fernandinho; Bileu, Marcão Silva, Diego Pituca (Fernando Medeiros) e Rafael Bastos (Bernardo); Francis e Wesley (Kauê)
Técnico: Moacir Júnior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos