Na volta ao Corinthians, Jô assume papel de 'Rei dos Clássicos'

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

Cria do 'Terrão', Jô naturalmente conta com o apoio da torcida corintiana. Agora, de volta, mais experiente, o centroavante adquiriu um fator fundamental para superar a desconfiança oriunda das arquibancadas. Em dois clássicos da temporada, dois gols; ambos os responsáveis pelas vitórias do clube de Parque São Jorge.

"Mais um clássico é gostoso ganhar, é bom. É fruto do trabalho fazer gols em momentos importantes", disse o atacante. "Devido ao bom trabalho da equipe, está todo mundo se dedicando, tem uma vibração muito forte que voltou pra campo. A torcida vem junto, as coisas começam a dar certo. Hoje voltamos a jogar bem. Mais uma vez (a torcida apoiou). Todos estão de parabéns". 

"Como a gente vem falando desde o começo da temporada, devagar as coisas vão se acertando. Resultados magros, mas importantes para dar confiança. Nosso time vem tendo essa pegada. É muito difícil fazer gols no nosso time, e hoje nós fomos coroados com mais uma vitória em um clássico", completou.

Neste sábado diante do Santos, Jô terminou a primeira etapa amargurado. A chance perdida na pequena área de Vladimir, quando recebeu passe na medida de Rodriguinho, irritou o atacante. A resposta, no entanto, veio de maneira quase que imediata.

Com apenas 2min do segundo tempo, Jô acertou uma firme cabeçada, após cruzamento de Guilherme Arana, para vencer o goleiro Vladimir. O lance serviu como uma redenção diante do gol perdido anteriormente e contra o principal personagem do jogo até então, o camisa 12 santista.

Imediatamente, a memória do corintiano presente na Arena retorna para duas quartas-feiras atrás. Reserva diante do Palmeiras, Jô saiu do banco para decretar uma até então improvável vitória corintiana contra o maior rival.

O Corinthians atuava com dez homens desde o primeiro tempo, após a expulsão equivocada do meio-campista Gabriel – era Maycon diretamente envolvido no lance. Com um a menos, o posicionamento defensivo tornou-se prioridade, e Jô ganhou uma chance somente pelo esgotamento físico de Kazim.

No único contra-ataque corintiano no dérbi, o camisa 7 recebeu passe de Maycon e decidiu para o Corinthians. Finalização sob as pernas de Fernando Prass e vitória contra o adversário alviverde.

Agora diante do Santos, Jô encerra o confronto novamente como o homem de decisão. Mesmo sob desconfiança de torcedores e opinião pública, o Corinthians segue perfeito nos clássicos disputados em partidas oficiais nesta temporada. Muito graças a Jô, que ganhou elogios do técnico Carille.

"Jô vem trabalhando muito. O segundo semestre dele no ano passado foi sem jogos. Ele ainda está passando por processo de ritmo, como o Jadson. Este início é um processo de retomada, mas eles vêm trabalhando muito, e o Jô vem sendo parabenizado nestes jogos", comentou o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos