Baptista precisa vencer SP por créditos com torcida e paz no Palmeiras

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

    Eduardo Baptista tem 'novo jogo grande' pela frente, e sabe que precisa de uma vitória

    Eduardo Baptista tem 'novo jogo grande' pela frente, e sabe que precisa de uma vitória

Depois de um mês de temporada, Eduardo Baptista ainda divide opiniões. As redes sociais surgem como um bom termômetro, e o nome do treinador do Palmeiras se encontra longe de ser uma unanimidade. Para terminar com o racha entre as opiniões dos próprios palmeirenses e a pressão externa, nada melhor do que uma vitória no clássico contra o São Paulo, neste sábado, às 16h (de Brasília), no Allianz Parque.

Ao segurar o empate por 1 a 1 contra o Atlético Tucumán, mesmo com um jogador a menos (Vitor Hugo) desde os 25min da primeira etapa, o treinador encontrou opiniões divididas. Há quem elogiou a postura do time, que criou chances para vencer na Argentina, mas os críticos reclamaram do resultado diante de um rival inferior tecnicamente.

Eduardo Baptista, na sexta-feira, último dia antes do duelo contra o São Paulo, defendeu as próprias convicções. "A postura que o Palmeiras mostrou, com todas as adversidades que teve, não foi algo ruim", opinou o treinador do atual campeão nacional.

Para afastar que a pressão externa se torne interna - uma organizada, diante do São Bernardo no Allianz Parque, já pressionou o comandante -, Eduardo Baptista sabe da necessidade de um resultado positivo em um 'jogo grande'. No primeiro teste, diante do arquirrival Corinthians, na Arena em Itaquera, o Palmeiras acabou derrotado pelo placar de 1 a 0, depois de atuar toda a segunda etapa com um atleta a mais.

O segundo desafio pesado deu-se na última quarta-feira, na estreia pela fase de grupos da Copa Libertadores da América. Embora o 1 a 1 fora de casa tenha agradado a treinador e jogadores, o resultado positivo era uma realidade. Somente Miguel Borja, principal referência ofensiva, desperdiçou três oportunidades.

Sem vitórias nos testes fundamentais, Eduardo Baptista carrega consigo a responsabilidade da vitória. No entanto, não quer correr riscos. Atuará neste sábado quem apresentar as melhores condições físicas.

"O desgaste foi grande, mas temos também uma responsabilidade, sabemos o que ronda um clássico. Lógico que não vamos correr risco de perder alguém. Temos uma gordura no Paulista, e nesse momento a Libertadores é mais importante", sentenciou.

"Construímos uma pontuação que dá tranquilidade. Temos que olhar para esse clássico, a gente vai correr riscos, mas não grandes riscos", destacou o treinador palmeirense, antes de, enfim, expor o quanto o resultado positivo neste sábado será fundamental para afastar qualquer desconfiança restante por parte dos torcedores palmeirenses.

"Temos que ganhar amanhã. Precisamos da vitória até para dar tranquilidade no campeonato, e olhar o jogo de quarta-feira com mais carinho. Se nós ganharmos e mantivermos o tabu [três vitórias sobre o São Paulo no Allianz Parque], excelente", concluiu Eduardo Baptista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos