Pressionado, Denis é blindado, trabalha dobrado e ganha elogios de Ceni

José Eduardo Martins e Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Denis, em partida do São Paulo contra o Palmeiras

    Denis, em partida do São Paulo contra o Palmeiras

Depois da derrota por 3 a 0 no clássico com o Palmeiras, o principal alvo das críticas dos torcedores são-paulinos virou Denis. Como Sidão se recupera de lombalgia, o goleiro tem a chance de dar a volta por cima na quarta-feira, contra o ABC, em Natal, pela terceira fase da Copa do Brasil. Ciente de que não vive um bom momento, o arqueiro trabalha dobrado para melhorar a sua imagem.

Com a luva nas mãos, ele suou a camisa no treino desta segunda-feira, no CT da Barra Funda. Fez boas defesas durante a atividade no campo reduzido e até ouviu elogios do Rogério Ceni. Sob a supervisão do preparador Haroldo Lamounier e do técnico, ele treina algumas vezes até mesmo com uma bola de tênis, ao tentar evitar que as bolas arremessadas por uma raquete entrem no gol.

Porém, o esforço não para por aí. Longe dos gramados, o goleiro foi blindado e evita falar. Após o jogo, por exemplo, ele só deu uma declaração para as emissoras de televisão e não concedeu entrevistas para os demais jornalistas.

O lado emocional tem sido trabalhado de maneira exaustiva pelo arqueiro. Já no ano passado, quando soube que iria ter a dura missão de substituir Ceni na meta tricolor, ele montou um estafe para dar apoio e contou com a ajuda do psicólogo José Paulo Laganá, que desenvolve o serviço de coach com atletas e empresários.

Nas conversas com o profissional, também são abordadas análises dos adversários e estatísticas. Mesmo com viagem para Natal, os bate-papos podem acontecer por telefone. Laganá trabalha também com outros jogadores, como o atacante Alan Kardec, ex-São Paulo e atualmente no Chongqing Lifan, da China. O São Paulo também tem à disposição dos jogadores a psicóloga Anahy Couto.

Outra atitude tomada pelo goleiro é evitar olhar as redes sociais e manter o foco no trabalho dentro de campo. No ano passado, ele contratou uma empresa para administrar as suas contas nas redes sociais. Desta maneira, o goleiro evitou perder tempo com as críticas dos torcedores. 

O arqueiro, de 29 anos, tem contrato com o São Paulo só até o fim desta temporada. No São Paulo desde 2009, ele sabe que precisa mostrar serviço para se firmar na equipe titular e renovar o seu vínculo. Revelado pela Ponte Preta, ele disputou quatro partidas oficiais neste ano e sofreu seis gols.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos