Ceni lamenta "pior jogo" com Ituano e vê dificuldade para próxima partida

Do UOL, em São Paulo

A análise de Rogério Ceni após São Paulo 1 x 1 Ituano, neste sábado, foi condizente à atuação ruim da equipe dirigida por ele. Franco na entrevista coletiva, o treinador disse que foi a pior partida sob seu comando e ressaltou o problema para quarta-feira, quando visita o Botafogo-SP. A ideia de Ceni era dar descanso a vários jogadores em caso de vitória, o que não será possível em razão do empate. 

"É nossa pior atuação desde que assumi o clube. Talvez por jogar quarta de noite (com ABC), por viajar o dia todo. Ontem, quem jogou nem treinou para estar hoje em campo. Apesar de ter deixado alguns jogadores em São Paulo já prevendo o desgaste da viagem. No segundo tempo a gente reagiu, teve oportunidades, o Ituano teve também. Foi um jogo atípico pelo que apresentamos desde a Flórida Cup. Talvez seja o nosso jogo menos intenso, o mais fraco", analisou. 

"Eu projetava tirar alguns jogadores com o Botafogo. Temos quatro pontos na frente e nove a disputar, então temos que brigar por pontos. Infelizmente temos três perdas para as respectivas seleções (Buffarini, Pratto e Cueva), a cirurgia do Wellington, as lesões do Rodrigo Caio, do Maicon e do Sidão. No Paulista, só pode inscrever 25 jogadores de linha, e com a perda de cinco ou seis diminui o leque de opções. Vamos com o que temos de melhor contra o Botafogo. Precisamos de pontos, o Botafogo precisa. Desde que começamos o Paulista, não tivemos nenhum meio de semana de folga. Vamos ter que usar todos os jogadores", projetou. 

Ceni também fez elogios ao goleiro da equipe, mas não adiantou quem será titular na quarta-feira. "O Renan jogou super bem, fez um ótimo jogo, fez grandes defesas. Ele deu azar no gol porque fez o posicionamento correto, mas o cara pegou errado na bola e ele fez a defesa parcial. Vamos ver o Sidão na segunda e na terça-feira. O jogo é na cidade dele, porque o Renan é de Ribeirão. Ele fez um bom jogo, é merecedor de aplausos, assim como o Denis fez uma ótima partida com o ABC e nos ajudou no meio de semana", frisou. 

O treinador ainda explicou uma substituição que rendeu algumas críticas. No intervalo, além de colocar Júnior Tavares na vaga de Buffarini, também sacou o zagueiro Douglas e, mesmo com Lugano e Lucão no banco, optou pela entrada de João Schimidt, o que deixou Jucilei no miolo da defesa. 

"O Douglas levou uma pancada na perna, saiu mancando e tinha amarelo. Para não tirar zagueiro por zagueiro, quis aproveitar o Jucilei na zaga, porque ia caindo o rendimento dele no meio e assim eu teria a distribuição de jogo com o João. Não necessariamente vou começar um jogo com Jucilei na zaga. Mas eu já iria fazer as duas alterações e talvez teria que fazer a terceira com ele, mas na zaga ele teria condições de levar. Eu guardei a última troca porque não sabia se tiraria o Cueva ou o Pratto, e a máscara (proteção no rosto por nariz quebrado) atrapalhou um pouco o Pratto", detalhou Ceni. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos