Palmeiras vira na Vila em três minutos, vence Santos e se classifica

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos

Um clássico daqueles eletrizantes entre Santos e Palmeiras ocorreu neste domingo, na Vila Belmiro. Com gols de Jean e Willian aos 41min e 43min do segundo tempo, os palmeirenses arrancaram a virada em 2 a 1. Ricardo Oliveira havia vencido Fernando Prass inicialmente, mas foi a equipe de Eduardo Baptista que levou a melhor sobre a de Dorival Júnior após os 90 minutos.

Melhor durante boa parte do clássico, o Santos só não fez mais gols graças às intervenções de Prass, mas viu o Palmeiras reagir de maneira impressionante na fase final do confronto a partir das entradas de Roger Guedes e Willian, vitais para a virada.  

A reviravolta no final do clássico tem impacto direto na classificação do Campeonato Paulista. Com os pontos somados, o Palmeiras vai a 21, se garante na próxima fase como líder do Grupo B e ainda assume a primeira posição geral. Já o Santos, com 13 pontos, permanece na terceira posição e, no momento, fora da zona de classificação.  

Palmeiras vira no fim em dois lances de Roger Guedes

Daniel Vorley/AGIF

A derrota palmeirense parecia certa, mas, aos 41min, Jean marcou em lance de triangulação com Roger Guedes e falha de Vladimir, que fazia um grande jogo. Dois minutos depois, em lindo lance do mesmo Roger Guedes, com drible da vaca em Zeca, Willian, que havia entrado pouco tempo antes, decretou a virada na pequena área.   

Ricardo Oliveira volta a marcar contra Prass

Autor de quatro gols contra o Palmeiras em 2015, Oliveira voltou a marcar depois de um ano em branco contra o rival. O gol do veterano foi de puro oportunismo, na pequena área, mas insuficiente para vencer o clássico. 

O melhor: Fernando Prass

MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O goleiro santista fez lindas defesas, mas não evitou a derrota. Já Fernando Prass, além de realizar até mais intervenções, ainda viu sua equipe virar no final. 

O pior: Guerra

Depois de bom jogo no meio de semana, não manteve a média na Vila. Mal tecnicamente, até criou bons lances no fim do primeiro tempo, mas saiu também para o Palmeiras ficar mais consistente no meio.

Mais um grande clássico entre Santos e Palmeiras

Daniel Vorley/AGIF

Em 2015, o Santos levou a melhor na final do Paulistão. Mas, ao fim da temporada, foi a vez dos palmeirenses ganharem a Copa do Brasil e deixarem os santistas fora da Copa Libertadores.

Já no último ano, nenhuma decisão, mas um clássico marcante também na Vila pela semifinal do Paulista: os santistas venciam por 2 a 0, Rafael Marques fez dois gols, mas nos pênaltis deu Santos, campeão depois sobre o Audax.   

Eduardo sai da Vila fortalecido após sufoco e substituições

O treinador palmeirense optou por um time ofensivo, com Keno na vaga de Michel Bastos, e viu o Santos dominar boa parte do clássico. Nem mesmo a mudança no intervalo, com Egídio na vaga de Guerra, mudou o panorama. O treinador acabou premiado pelas substituições no final: Roger Guedes e Willian saíram do banco e brilharam nos dois gols palmeirenses. 

Zerado em clássicos, Dorival perde outra de virada na Vila

Antes derrotado pelo Corinthians, o Santos de Dorival, que manteve Bruno Henrique titular, também havia perdido de virada para o São Paulo, o que se repetiu neste domingo. Como consolo para o treinador fica o fato de sua equipe ter criado diversas oportunidades - foram 11 finalizações no gol defendido por Fernando Prass. 

Olha o gol que perdeu o Vítor Bueno!

Prass impede golaço de Ricardo Oliveira

Vladimir também faz defesa impressionante

Blogueiros comentam vitória do Palmeiras

Juca Kfouri: Virada espetacular
PVC: Alterações decisivas de Eduardo
Menon: Vitória do melhor elenco
Praetzel: Palmeiras letal e os dois melhores do Brasil

O que rolou no Twitter

 

 

 

 

 

FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 x 2 PALMEIRAS


Data e hora: 19/3/2017 (domingo), às 18h30 (de Brasília) 
Local: Vila Belmiro, em Santos
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo
Gols: Ricardo Oliveira, aos 29min, Jean, aos 41min e Willian aos 43min do segundo tempo
Público e renda: 8.742 e R$ 355.840,00
Cartões amarelos: Felipe Melo, Jean

Santos
Vladimir; Victor Ferraz (Matheus Ribeiro), Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Renato e Thiago Maia (Rodrigão); Vítor Bueno (Vladimir Hernández), Lucas Lima e Bruno Henrique; Ricardo Oliveira. Treinador: Dorival Júnior

Palmeiras
Fernando Prass; Jean, Mina, Edu Dracena e Zé Roberto (Willian); Felipe Melo e Tchê Tchê; Keno (Roger Guedes), Guerra (Egídio) e Dudu; Borja. Treinador: Eduardo Baptista. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos