Alessandro rebate Marlone: "Corinthians não está chutando ninguém"

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

Depois do empate com o Red Bull, o gerente de futebol do Corinthians, Alessandro, rebateu a nota oficial divulgada por Marlone, após a confirmação de seu empréstimo ao Atlético-MG. O jogador disse estar "muito chateado com o que algumas pessoas do Corinthians estão passando para a imprensa" e que o caso era "uma covardia muito grande".

"Ele foi bastante infeliz em usar a palavra covardia. Fiquei surpreso com o posicionamento de um atleta que até o momento eu não tinha dificuldade nenhuma em trocar palavra", rebateu Alessandro.

"É muita covardia por parte dele vir para a imprensa, dizer que alguém do Corinthians tratou mal. Confesse que está bastante confuso, gostaria que ele se explicasse um pouco mais, até para a torcida do Corinthians", continuou.

O ex-lateral disse ainda que o desabafo do meia não tem explicação. "É tudo muito confuso, ele fala 'algumas pessoas do Corinthians'. Eu pergunto para o Marlone: 'algumas pessoas quem?' Diretoria, comissão técnica, jogadores, funcionários, torcedores? O Corinthians é muito grande", disse.

Marlone foi envolvido em uma negociação com o Atlético-MG. O jogador foi emprestado ao clube mineiro até o final do ano, enquanto o Corinthians recebeu o atacante Clayton, nos mesmos moldes.
 
"Gera estranheza da nossa parte (a reação de Marlone), porque ontem quando conversamos ele estava tranquilo. São dois atletas (Marlone e Clayton) trocando de clube, sendo emprestados. Não tem nada de desproporcional. O Clayton não está vindo a contragosto, nem o Marlone", ressaltou Alessandro.


Guilherme, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel

Alessandro também falou sobre as situações do trio Guilherme, Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel, cujos nomes foram envolvidos em supostas negociações nesta semana. Segundo o gerente de futebol, só houve um princípio de conversa com o Coritiba por Guilherme. 

"Não teve nenhum contato do Santos pelo Marquinhos Gabriel, também não chegou nada de Giovanni Augusto no Inter. Não tem nada. O que chegou para nós foi a questão do Guilherme no Coritiba. Passamos para ele e o agente, mas não é nada que está andando. Foi a única coisa que apareceu, mas as outras duas não teve nada", explicou.
 
O gerente evitou usar a expressão 'moeda de troca' para explicar a negociação como o Coritiba. De acordo com ele, as conversas entre clubes são normais.
 
"Não usaria. Acaba desvalorizando o atleta. É um atleta com excelente nível técnico, está completando um ano de Corinthians, teve algumas oportunidades. Em cima dessa montagem coletiva, às vezes tem um ajuste individual. É normal. Não existe nenhuma falta de comunicação com ele", disse Alessandro.
 
O ex-lateral admitiu que o Corinthians atrasou o pagamento do atacante Kazim, ex-jogador do Coritiba. Segundo ele, a possível ida de Guilherme não tem relação com a dívida.
 
"Há uma situação a ser quitada, de ordem financeira. Ela existe. O Corinthians vai quitar, sem dúvida nenhuma. Não tenho dificuldade nenhuma em dizer que não conseguimos pagar a primeira parcela, mas vamos solucionar isso sem sombra de dúvida", finalizou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos