Diniz reclama de sua expulsão: "Penalizado por querer que o jogo aconteça"

Do UOL, em São Paulo

O técnico Fernando Diniz não ficou feliz com a arbitragem de Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza no empate por 2 a 2 com o Palmeiras no Allianz Parque. Expulso no final da partida, o treinador reclama que o Audax foi privado de uma chance de gol nos minutos finais.

"A gente tenta jogar futebol contra uma potência dessa, com uma diferença absurda de orçamento, e aí eu sou penalizado por querer que o jogo aconteça? Eu não desrespeitei o juiz, não xinguei ninguém, não falei palavrão", desabafou o treinador à ESPN após o jogo.

O árbitro conferiu três minutos de acréscimo no fim do segundo tempo, de modo que o Audax ainda teria chance de gol com falta perigosa aos 48. No entanto, Marcelo Aparecido apitou o término da partida antes da cobrança e frustrou o time e o técnico visitante, que reclamou muito e foi expulso. O árbitro relatou o ocorrido na súmula.

"Expulsei o treinador do Audax por gesticular acintosamente e de forma agressiva, gritando as seguintes palavras: 'vocês não me respeitam, vocês não me respeitam, vocês não mereceu meu respeito', de forma repetitiva e agressivamente, batendo os braços. Informo ainda que já havia chamado a atenção do mesmo durante a partida por suas atitudes, inclusive durante o primeiro tempo onde o mesmo teve uma atitude antidesportiva com um jogador da equipe adversária", diz o documento publicado pela CBF, que continua.

"Após a sua expulsão, o mesmo entra no campo de jogo e, de forma agressiva, aponta o dedo indicador na minha direção e diz as seguintes palavras gritando: 'vocês não merecem respeito, eu respeito vocês, mas vocês não me respeitam. Em 2014 ou 2015 aconteceu contra a gente, agora porque era o Palmeiras é diferente. Vocês não me respeitam, eu não xinguei você, eu defendo vocês', partindo em minha direção e demorando a deixar o campo de jogo, sendo contido pelos policiais e por seus colegas de comissão técnica", assinou o árbitro.

O texto relatado confirma a versão de Diniz, que alega não ter xingado o trio. "Eu tenho o meu jeito de ser, mas aí não posso ser do meu jeito porque estou desrespeitando o juiz. Se você reclama de qualquer coisa, já é expulso. O Audax já perdeu jogos com gols depois do tempo regulamentar, nos acréscimos que os árbitros dão. Já aconteceu várias vezes contra nós, então por que hoje foi tirada a nossa chance de fazer o gol? Sempre tem a chance de acontecer, como aconteceu com o Barcelona [contra o PSG]", continuou Fernando Diniz.

O Audax é o lanterna do Grupo D do Campeonato Paulista com nove pontos, 10 a menos que o líder Santos. O grupo é um dos mais disputados do estadual e também conta com Ponte Preta e Mirassol. Já o Palmeiras lidera o Grupo C com 25.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos