Reforço do São Paulo fala em proposta irrecusável e dá adeus à Bolívia

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO/AIZAR RALDES

    O brasileiro em ação pelo Jorge Wilstermann, da Bolívia

    O brasileiro em ação pelo Jorge Wilstermann, da Bolívia

Contratado pelo São Paulo nesta quarta-feira, Thomaz deu adeus ao Jorge Wilstermann, da Bolívia. Em sua despedida, o brasileiro, de 30 anos, falou sobre a proposta do Tricolor e a oportunidade de retornar ao país.

O clube do Morumbi desembolsou US$ 80 mil (quase R$ 250 mil) para fechar o negócio e vai pagar salário de R$ 50 mil. O ex-camisa 10 do Jorge Wilstermann se destacou com boa atuação diante de Peñarol e do Palmeiras, na Libertadores. Por isso, chamou a atenção de algumas equipes antes de assinar contrato de três anos com o São Paulo.

"Estou muito contente pelo que passou, mas estou deixando o clube em um momento em que estamos bem na Copa Libertadores e temos chance de conquistar coisas importantes. A verdade é que surgiram muitas ofertas e essa foi irrecusável. Falei com a minha família, é uma segurança para os meus parentes, para os meus filhos. Sabemos que jogador de futebol não vai jogar para sempre, então é preciso ter segurança. Eu não estou saindo por qualquer coisa, não iria deixar o Wilstermann por qualquer coisa", disse Thomaz.

Com a ajuda do departamento de análise de desempenho do São Paulo, Rogério Ceni observou o jogador nas últimas semanas. A ideia é que ele possa ser, também, uma opção para o peruano Cueva.

"Ele foi muito bem visto nos jogos do Jorge Wilstermann. O Rogério pediu para o departamento de análise de desempenho fazer um levantamento e depois acabou validando sua contratação. É um jogador que já rodou bastante, mas estamos acreditando bastante. Ele faz a função do Cueva e com certeza vai brigar pelo seu espaço. No planejamento do ano passado, já decidimos que não iriamos sair comprando de baciada. Precisava de um lateral, trouxemos o Edimar. Agora, com o problema do Cueva, chegou esse menino", explicou José Jacobson Neto, diretor de futebol do São Paulo.
 
A expectativa é de que Thomaz possa ser inscrito no mata-mata do Campeonato Paulista. Porém, ainda não há data para ele ser apresentado oficialmente no clube.

Thomaz começou a carreira nas categorias de base do Corinthians, passou por Juventus e diversos clubes brasileiros antes de se transferir para a Bolívia. No Wilstermann, marcou 24 gols desde 2014 e é ídolo da torcida. "Acredito que a minha carreira era uma antes do Wilstermann. Graças a esse grande clube estão vindo até a Bolívia para me contratar", disse o meio campista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos