Santos usa espião para manter freguesia da Ponte em jogos decisivos

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ivan Storti/ Santos FC

    O zagueiro Cleber defendeu a Ponte Preta e conhece o 'caminho das pedras' em Campinas

    O zagueiro Cleber defendeu a Ponte Preta e conhece o 'caminho das pedras' em Campinas

O Santos inicia neste sábado (1), diante da Ponte Preta, às 16h, no estádio Moisés Lucarelli, a sua primeira decisão da temporada no confronto mais equilibrado da segunda fase do Campeonato Paulista.

As equipes terminaram empatadas no Grupo D da competição, com 22 pontos, separadas apenas por um número superior de vitórias dos santistas. E, para surpreender, o técnico Dorival Júnior confia na ajuda de um espião, além de um retrospecto favorável em decisões.

O ajudante de Dorival será o zagueiro Cleber, que passou pelo clube de Campinas entre 2012 e 2013.

"Conheço muito bem a Ponte. É uma casa que sei como é e como a torcida se comporta lá dentro. É difícil demais jogar lá, mas queremos trazer um resultado positivo para decidir aqui [dentro de casa] em um campo que nos favorece", disse o defensor, após a vitória por 3 a 1 diante do Novorizontino.

Cleber ainda não está confirmado como titular apesar de ter jogado na última rodada quando foi capitão de uma equipe formada por reservas, a exceção do goleiro Vanderlei.

Desde que Dorival assumiu o Santos para a sua segunda passagem foram quatro encontros, com três vitórias e só um tropeço.

Conta a favor o fato de ter levado a melhor em todos os jogos decisivos neste século. Foram dois encontros em mata-matas pelo Paulista, de 2011 e 2014, ambos vencidos pelos santistas em jogo único: 1 a 0 e 4 a 0, respectivamente.

A conta ainda aumenta se considerados mais dois jogos decisivos: em 2009 e no último ano. No primeiro, Santos e Ponte se enfrentaram pela última rodada da fase de classificação, com o time da Baixada precisando da vitória para ter a vaga. O Santos perdia por 2 a 1, em Campinas, mas virou com dois gols do atacante Kléber Pereira - que fez três na partida.

Na ocasião, os comandados do técnico Vagner Mancini se classificaram e chegaram até a final, perdida para o Corinthians.

Em 2016, o fato se repetiu. Para continuar perseguindo o Palmeiras, o Santos venceu por 2 a 1 com atuação de destaque do meio-campista Léo Cittadini, que saiu do banco de reservas para criar a jogada para os dois gols santistas, com Ricardo Oliveira e Copete. Mesmo assim, o rival acabou sendo campeão.

Para a partida, o Santos não conta com o lateral esquerdo Zeca, que trata de um edema muscular na coxa direita. O provável substituto é Jean Mota. A Ponte, por sua vez, deve ter o zagueiro Reynaldo improvisado como lateral esquerdo. O meia Renato Cajá, inscrito no Paulista, deve começar no banco de reservas.

FICHA TÉCNICA
 
PONTE PRETA X SANTOS
 
Data e horário: sábado, às 16h (de Brasília)
Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Árbitro: Salim Fende Chavez (SP
Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Bruno Salgado Rizo (ambos de São Paulo)
 
Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Yago e Reynaldo (Jeferson); Fernando Bob, Elton e Wendel (Ravanelli ou Renato Cajá); Clayson, Lucca e Pottker.
Técnico: Gilson Kleina
 
Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Cleber (Lucas Veríssimo), David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Bruno Henrique, Vitor Bueno e Ricardo Oliveira.
Técnico: Dorival Júnior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos