Há quase três décadas, Baptista torcia para Novorizontino por causa do pai

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Gustavo Garello, Jam Media via AP

    Eduardo Baptista acompanhou o importante passo da carreira do pai

    Eduardo Baptista acompanhou o importante passo da carreira do pai

Há quase 27 anos, Eduardo Baptista estava nas arquibancadas do Estádio Jorge Ismael de Biasi. Testemunhava com os próprios olhos a então maior oportunidade da carreira do pai, Nelsinho. Quase três décadas depois daquela decisão de Campeonato Paulista, o Novorizontino volta a figurar com destaque no Estadual, e um então jovem Eduardo se tornou treinador de futebol para desafiar o time do interior.

Assim como o pai há quase três décadas, Eduardo Baptista vive a grande oportunidade da carreira. Mesmo com a derrota na decisão para o Bragantino, Nelsinho Baptista se consolidou no cenário nacional e até hoje segue na função. A partir deste domingo (02), às 19h (de Brasília), o filho assume a função de protagonista no primeiro jogo válido pelas quartas de final do Campeonato Paulista.

Metódico, estudioso e sempre minucioso com o trabalho do dia a dia, Eduardo Baptista permitiu-se um sentimento de nostalgia. Antes do reencontro com o Novorizontino, agora como adversário e não torcedor, o treinador lembrou de como dividiu o tempo dos treinamentos – na época ainda sonhava em ser jogador – para acompanhar o primeiro grande momento do pai.

"Eu estava no sub-20 da Ponte Preta e fazia faculdade de Educação Física. Fui nos jogos das finais, lembro de estar na partida contra a Ferroviária e no jogo contra o Bragantino. Acompanhei o trabalho por sempre estar com o meu pai, pudemos viver aquela atmosfera. O clube é outro, mas guardamos a cidade com muito carinho", afirmou.

"Meu pai particularmente tem um carinho grande pelas duas equipes. Foi o upgrade da carreira dele. Dali, de Novo Horizonte, ele saiu para os grandes e construiu carreira. Hoje ele é Eduardo Futebol Clube, mas segue o carinho pelo interior", declarou.

Executantes da mesma função, pai e filho possuem o futebol como um assunto comum nas conversas. Diante da grande oportunidade da carreira ao comandar o atual campeão brasileiro, Eduardo Baptista mantém contatos diretos com o pai Nelsinho, hoje treinador do Vissel Kobe, do Japão.

Consolidado na profissão de treinador e diante da oportunidade de dar um passo adiante, assim como o pai em 1990 pelo Novo Horizonte, Eduardo Baptista ouve o pai, assim como grande parte dos filhos. Nelsinho passou pelo que Eduardo agora passa, a fase decisiva de um Paulista – no caso do comandante palmeirense, é apenas o início.

"Já passou um pouquinho o tempo de puxar a minha orelha, agora trocamos ideias. São metodologias diferentes do que se usa no Japão. Aprendemos os dois com essas ideias e evoluímos", destacou.

FICHA TÉCNICA

NOVORIZONTINO x PALMEIRAS

Local: Estádio Jorge Ismael de Biase, em Novo Horizonte (SP)
Data: 2 de abril de 2017 (domingo)
Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalo e Fabio Rogerio Baesteiro

NOVORIZONTINO: Michael; Moacir, Domingues, Diego Sacoman (Jeci) e João Lucas; Éder, Doriva e Fernando Gabriel; Cléo Silva, Everaldo e Roberto.
Técnico: Silas Pereira.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano, Yerry Mina, Edu Dracena e Egídio; Felipe Melo; Róger Guedes, Tchê Tchê, Michel Bastos e Dudu; Miguel Borja.
Técnico: Eduardo Baptista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos