SP aposta na valorização de Centurión e Chávez pode virar moeda de troca

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Friedemann Vogel/Getty Images

    Chávez pode virar moeda de troca no São Paulo

    Chávez pode virar moeda de troca no São Paulo

O São Paulo tem um ativo importante para fazer negócios no segundo semestre. A diretoria tricolor aposta na valorização de Centurión, no Boca Juniors, para fazer mais um bom negócio.

O meia atacante, que tem contrato com o time do Morumbi até o 31 de janeiro de 2019, está emprestado ao clube argentino até o segundo semestre. O Boca pode exercer o direito de compra caso de desembolse 6,4 milhões de dólares.

Por outro lado, o São Paulo conta com Chávez, que é do Boca, até 30 de junho deste ano. Por isso, existe a possibilidade de Chávez ser incluído como parte do pagamento de Centurión.

"Não pensamos ainda a respeito disso. A única coisa que sei é que o melhor jogador do Boca Juniors agora é o Centurión. Isso é muito bom", destacou Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, presidente do São Paulo.

Chávez, por sua vez, demonstra desejo de ficar no Morumbi. Porém, garante ainda não ter conversado com o seu empresário sobre o assunto. No São Paulo, nem todos os diretores são favoráveis ao investimento para manter o argentino no time.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos